sexta-feira, 31 de março de 2017

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DE MARABÁ VISITA A ESCOLA FAMÍLIA AGRÍCOLA




O Secretário Municipal de Educação de Marabá advogado Luciano Dias,  acompanhado do Diretor de Recursos Humanos Ueslei Nascimento, da Diretora de Ensino do Campo Lorena Bogéia, do Assessor de Comunicação Magno Barros realizou uma visita técnica  terça-feira (28) a Escola Família Agrícola Professor Jean Hébette (EFA), localizada no km 23, da Rodovia Transamazônica. O objetivo foi conhecer in loco o funcionamento do Projeto Educativo por Alternância e reafirmar o apoio institucional da Prefeitura de Marabá.

 Exibindo Visita do Luciano.jpg

A EFA atende 120 estudantes e tem por objetivo geral proporcionar uma Educação Integral para jovens agricultores/as, de forma participativa e integrada com as famílias e as comunidades, fundamentada na Pedagogia da Alternância e nos princípios da Educação do Campo.
A equipe visitou a estrutura física da EFA: salas de aulas, alojamentos, refeitório, cozinha e as Unidades Produtivas e Educativas: hortas, criação de peixes, criatório de porcos, viveiro de mudas e a Praça Ecológica Yank Santos. Visando garantir a implantação e funcionamento pleno das UPEs a Equipe da EFA apresentará projetos para a SEMED por solicitação do secretário.
A Prefeitura Municipal de Marabá é a principal mantenedora da EFA assumindo os custos com pessoal, aluguel da área, transporte escolar, material de limpeza e didático, alimentação escolar, manutenção dos prédios e equipamentos. As famílias e organizações parceiras contribuem com as demais despesas e necessidades.
O atual Coordenador da EFA Ildemar Silva avaliou a visita do secretário como um reconhecimento do trabalho de equipe que vem sendo desenvolvido há três anos, e que chegou para reforçar o time e dar continuidade ao fortalecimento da EFA.
Ueslei Nascimento que já atuou na coordenação do Ensino do Campo e Secretário de Educação, atualmente a frente da  Diretoria de Recursos Humanos (DRH) acompanha a EFA desde seu renascimento, reafirmou seu apoio ao projeto. Da mesma forma a Diretora de Ensino do Campo (DECAMPO) Lorena Bogéia que tem proporcionado todo um suporte para funcionamento com êxito da EFA.
O prefeito de Tião Miranda (PTB) conhece a EFA e deu total apoio na sua administração anterior. Por outro lado, o vereador Pedrinho Corrêa (PTB) é o interlocutor da EFA junto ao atual governo. A Escola Família Agrícola conta com apoio declarado dos/as vereadores/as: Ilker Moraes (PHS), Pastor Ronisteu (PTB), Mariozan Quintão (PPS), Irismar Araújo (PR), Priscila Veloso (PTB). Este leque de apoio deve ser ampliado para outros parlamentares.
O Secretário Municipal de Educação de Marabá advogado Luciano Dias verificou in loco o funcionamento da EFA, que é uma experiência nova para ele. Com certeza não foi diferente dos demais visitantes, deve ter encantado e apaixonado pela EFA. Atualmente a principal questão a ser resolvida é a contratação da equipe existente e a ampliação com novos profissionais.
O educador da EFA Damião Santos informou que em conformidade com a Portaria do Ministério da Educação - MEC nº 1.344/2016 de 30 de novembro de 2016, no artigo 1º inciso 5º: “as matrículas do ensino fundamental - anos finais - em instituições comunitárias do campo, credenciadas com proposta pedagógica por alternância e conveniadas com o poder público, deverão ser computadas como tempo integral."
A pedagogia da alternância contempla a formação integral do educando ao intercalar períodos de aprendizagem. Um período de vivências no ambiente escolar (tempo-escola) e outro em que o estudante desenvolve pesquisas, projetos, atividades individuais e coletivas com o auxílio do planejamento e acompanhamento pedagógico dos/as professores/as (monitores/as) e da família (tempo-comunidade). Dessa forma, ultrapassa os 200 dias letivos e às 800 horas exigidas pela Lei de Diretrizes e Bases (Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996). Além disso, promove a formação integral de jovens do campo com vistas ao desenvolvimento sustentável. Reconhecido pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) através do Parecer Nº 1, de 02 de fevereiro de 2006. 

----
ASCOM/EFA

Nenhum comentário: