sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Ódio venceu ética médica







Os dados que deveriam ser sigilosos sobre o estado de saúde de Marisa Letícia compartilhados no WhatsApp e os comentários de ódio em grupos médicos dão a prova do abismo a que chegamos.
Mais um capitulo que revela o quanto a instrumentalização do ódio na política pode levar a comprometer até mesmo profissionais que dão seu juramento em nome da ética médica e da defesa da vida acima de qualquer outra questão. O episódio merece severa punição e uma ampla reflexão.

Nenhum comentário: