terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

NOTA DE ESCLARECIMENTO:



Em razão de uma nota de repúdio assinada pela Associação de Cabos e Soldados de Marabá contra minha pessoa, venho esclarecer os fatos:
1) Primeiramente, venho, de público, me desculpar se ofendi algum policial civil ou militar. Para mim, todos merecem respeito.
2) Nunca disse que sou a favor da legalização de cocaína e quem afirma isso precisa provar o que diz. Sou a favor de um debate amplo que discriminalize a maconha, mas sei que isso é um assunto polêmico demais para os dias de hoje.
3) Não sou viciado em nenhum tipo de droga ilegal. Se fosse, eu assumiria, pois o vício está para além das nossas vontades. E me submeto a qualquer exame que possa ser capaz de atestar o que digo.
3) Fiz somente um breve comentário sobre um problema que ocorre em todo o País, nunca me referi à polícia de Marabá.
4) Tenho muitos amigos e conhecidos nas policiais Civil e Militar, inclusive já recebi a comenda de “Amigo da PM” no ano de 2002. Tenho amigos de infância e de grupos de esporte que são policiais e respeito a todos.
5) Nasci em Marabá e moro a minha vida toda aqui, trabalho como jornalista desde outubro de 1997; fui repórter policial durante cinco anos no Jornal Correio do Tocantins e sempre gozei do respeito de policiais, pois sempre os respeitei.
6) Entendo que muitos podem estar chateados com os fatos que ocorreram pela forma como foram levados a público pelo advogado Odilon Vieira, pessoa que sempre tratei com o mais profundo respeito e sempre lhe dei suporte no Jornal Opinião, quando fui editor daquele jornal e quando ele precisou dos serviços que competiam a mim.
7) Por fim, mais uma vez, me retrato com os policiais que se sentiram ofendidos com meu comentário, talvez eu não tenha me expressado de maneira clara. Vivemos numa democracia, dei apenas uma opinião. Não esperava que tudo isso fosse acontecer. Mas a democracia é um exercício e devemos praticá-lo todos os dias.



Att. Chagas Filho, Jornalista DRT/187.

Nenhum comentário: