sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

A semana

Clipping analítico da grande imprensa
 
                                                    Por Eder Casagrande, analista de mídia do Cafezinho


A chacina ocorrida no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, e na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, além de ganhar repercussão internacional, trouxe à tona a questão sobre o sistema carcerário brasileiro. A demora em se pronunciar a respeito, e o conteúdo da fala de Temer e do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, deixaram claro duas coisas: abandono e descaso em relação à população carcerária; ausência de política pública de segurança que atenda as demandas efetivamente.
Até segunda.
  • JN
Presidente do STF, Cármen Lúcia, vai a Manaus discutir crise penitenciária
Tempo da matéria: 1:50 min
A ministra Cármen Lúcia determinou levantamento da população de presos do Amazonas com divisão por crimes e situação dos processos por detento. o Tribunal de Justiça do Amazonas informou que o Conselho Nacional de Justiça vai criar um grupo de trabalho para acompanhar e fiscalizar as medidas adotadas pelo governo do Amazonas para tentar resolver a crise penitenciária no estado.
Tempo da matéria: 4:55 min
Matéria mostrou pronunciamento de Temer e do ministro da Justiça Alexandre de Moraes. Ambos culparam a empresa privada que administrava o presídio no Amazonas. Contrário a este discurso, JN exibiu nota da Secretaria de Direitos Humanos, do Ministério da Justiça, que relembrou um alerta de janeiro de 2016 sobre o risco de rebeliões em Manaus. O termo 'acidente pavoroso', usado por Temer, também foi questionado pelo jornal.
Tempo da matéria: 33 seg
Maduro trocou 10 ministros e nomeeou vice-presidente que cuidará da pasta de economia e finanças. A ideia é contornar a crise econômica e política.
Tempo da matéria: 3:08 min
Esse foi o caminho da propina:
  • TV UOL
[vídeo] - Mais um prefeito entrega a cidade para Deus  (Estado laico manda lembranças!)
  • Folha de São Paulo
Safatle é incisivo na questão de como o governo brasileiro trata sua população (prisional ou não): "Não, não foi uma luta de gangues o que produziu o massacre em Manaus, mas uma política deliberada e pensada de administração da morte, feita nas pranchetas da omissão, do descaso, da perpetuação de condições medievais e da cumplicidade".
Editorial da Folha desarticula postura do governo diante da crise do sistema prisional. Diz que as medidas anunciadas depois do massacre em Manaus, como a criação de 5 novos presídios, não passa de uma lista emergencial e não um plano de segurança. Critica diretamente a apatia de Temer e a negligência do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes.
  • Estadão
Eliana Cantanhêde - Acidentes pavorosos
Eliana comenta os deslizes do presidente no uso do termo 'acidente pavoroso', mas sai em defesa do Plano Nacional de Segurança. Expõe as duas vertentes contidas no Plano, argumentando ser algo positivo e acertado do ponto de vista do governo.
  • O Globo
Miriam comenta os massacres ocorridos na prisão de Manaus e Roraima. Diz que as facções espalharam-se Brasil afora, e que possuem poder crescente. Demonstrou simpatia pelo Plano Nacional de Segurança, e destacou a produção de um censo carcerário, de responsabilidade do STF e IBGE, previsto para fevereiro.
Panorama Político - As visitas ao presidente Temer
Em seus quase oito meses de governo, parlamentares peemedebistas apareceram 62 vezes entre os compromissos dele. O PSDB é o segundo maior visitante do gabinete presidencial, com 19 encontros.
  • DW
A Procuradoria-Geral da República (PGR) anunciou nesta quinta-feira (05/01) que vai apurar a situação dos sistemas penitenciários do Amazonas, do Rio Grande do Sul, de Pernambuco e de Rondônia. Com a medida, a entidade poderá propor ao Supremo Tribunal Federal (STF) a intervenção federal na gestão carcerária dos estados.
Objetivo é analisar necessidade de intervenção federal em presídios do AM, RS, PE e RO. Governadores e ministro da Justiça terão que prestar esclarecimentos sobre violações de direitos humanos.

Para sugestões, críticas, elogios ou um "oi"- redacaoestomago@gmail.com
Compartilhe!

Nenhum comentário: