terça-feira, 1 de novembro de 2016

Ministério Público do Pará promove em Marabá evento que aborda direitos do movimento LGBTI




O Ministério Público do Pará (MPPA) por meio da promotoria de Justiça dos Direitos dos Idosos, Pessoas com Deficiência, Órfãos, Interditos e Direitos Humanos de Marabá, por meio da promotora de Justiça, Lilian Viana Freire, está promovendo o evento “(DES) construções identitárias e sexualidades contemporâneas: os desafios, lutas e conquistas do Movimento LGBT e a proteção de seus direitos fundamentais”. O evento ocorre nos dias 3 e 4 de novembro em Marabá e visa atentar sobre a importância do respeito e dos direitos ao movimento LGBTI no cenário paraense.

O objetivo é dialogar, debater e promover a proteção dos direitos fundamentais dos grupos Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBTI) e capacitar os profissionais em geral, membros, servidores e estagiários do Ministério Público para que realizem suas ações de cuidado, atribuições e de atendimento ao público LGBTI com qualidade e sem discriminação.

A programação contará com diversas atividades, como apresentações culturais, palestras envolvendo psicólogos, mesas de conversa com a presença dos grupos LGBTI’s de Marabá, debates sobre a temática, minicurso e exibição de filme. 

Entre os convidados para participar do evento está o Doutor em Psicopatologia Fundamental e Psicanálise e também diretor do Instituto Mineiro de Sexualidade, Paulo Roberto Ceccarelli, que falará sobre identidade de gênero e sexualidade e ainda ministrará o minicurso “Manifestações da Sexualidade na Contemporaneidade”. 

Quando o tema é liberdade sexual, Cecarelli explica que “as mudanças a partir dos movimentos sociais, sobretudo os feministas, da década de 60 contribuíram para uma visibilidade maior de certas expressões da sexualidade que, até então, eram marginais. Por outro lado, acredito que, na atualidade, observamos o que chamo de ‘ova ordem repressiva’ que, em nome do politicamente correto, tem trazido outra forma de repressão sexual”, afirmou. 

O Doutor em Psicopatologia também diz que frente ao considerado “novo” tudo soa como ameaçador e abala as “verdades” dos indivíduos que sustentam suas crenças. Entretanto, isso não deve ser motivo para recuar. 

Também estará em discussão no evento a política nacional de saúde integral de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (portaria n° 2.836/ 2011-MS) e o ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais do Estado do Pará, que tem o objetivo de promover a saúde integral de LGBT, eliminando a discriminação e o preconceito institucional para a redução das desigualdades e a consolidação do SUS enquanto sistema universal, integral e equitativo.

Serviço: A programação ocorrerá nos horários de 8h às 12h30 e 14h às 19h, no auditório da Promotoria de Justiça de Marabá. Podem participar membros, servidores e estagiários do MPPA, além de profissionais, docentes e público em geral.

Sugestão de Entrevista: PJ Lilian Viana Freire

Nenhum comentário: