domingo, 1 de maio de 2016

EMATER E BANCO DA AMAZÔNIA BUSCAM ESTRATÉGIAS PARA FORTALECIMENTO DA PRODUÇÃO DE ABACAXI EM MARABÁ



Aproximando um ano da entrega simbólica da chave de um caminhão Acello 815/44 Mercedes Benz, no valor de R$ 149.129,00 (cento e quarenta nove mil e cento vinte nove reais)  em  noite memorável na Expoama a equipe do Escritório Local de Marabá da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em conjunto com a gerente Leila Micherle e a agrônoma Sheila Patrícia Gomes do Banco da Amazônia - Agência Nova Marabá, visitaram no último dia 25 (segunda-feira) a propriedade da família Soares para reforçar a parceria em favor da agricultura familiar com ênfase na produção de abacaxi.
Desde 2006, a família se estabeleceu no Assentamento Belo Vale, localizado a 18 Km da sede do município de Marabá. Iniciaram as atividades com a produção e comercialização de hortaliças, mas a perspectiva da família era a cultura do abacaxi, que foi implantada naquele mesmo ano, em uma área inicial de 05 ha, atualmente a cultura ocupa 08 hectares da propriedade.
Toda a produção é comercializada no mercado local, nas feiras de Marabá. Com o aumento da produção a aquisição de um caminhão através do Pronaf Mais Alimentos, elaborado pela EMATER e contratado pelo Banco da Amazônia, foi essencial para garantir a comercialização da produção sem a necessidade de atravessadores.
A gerente da agência do Banco da Amazônia da Nova Marabá, Leila Micherle Souza pôde constatar in locu a experiência da família, e não teve dúvidas quanto à viabilidade do projeto elaborado pela EMATER para aquisição do caminhão.
E, no que depender da família, o caminhão será muito bem utilizado, pois pretendem aumentar a produção de abacaxi, limão e ponkã, que hoje juntas ocupam 12 ha e geram uma renda bruta anual de aproximadamente R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais). Além de outras culturas que completam a renda e alimentação da família, tais como o milho, a melancia e hortaliças.
O técnico em agropecuária da EMATER Richardson Mourão constatou que a experiência do Sr. Jovailton e sua família têm influenciado seus vizinhos, pois muitos já estão diversificando a produção, com a implantação da cultura do abacaxi e citros. Além disso, produtores de outros municípios, como Novo Repartimento já adquiriram mudas de abacaxi com Sr. Jovailton e estão diversificando a produção.
A socióloga Franceli Sousa Silva (EMATER) explicou “trata-se de uma experiência inovadora, pois em uma região onde predomina a bovinocultura são raras as experiências de diversificação da produção, especialmente com fruticultura, que tenham êxito em todas as etapas da cadeia produtiva, ou seja, desde a produção até a comercialização”.

Para o engenheiro agrônomo Weberson Rodrigues Rocha coordenador local da EMATER em Marabá “o cultivo do abacaxi fortalece a agricultura familiar no município de Marabá e também na economia local, pois produz e gera renda dentro do município, além de dispor de frutas frescas, produzidas localmente, gerando trabalho e renda”. (ASCOM_ EMATER)

Nenhum comentário: