domingo, 13 de março de 2016

Reflexão

Era 1964. Apenas um jornal do País defendia a legalidade. Os demais exigiam um golpe, e diariamente bombardeavam a população com acusações contra João Goulart. Chamaram de Marcha da Família. Vieram 21 anos de ditadura. Agota a hist´ria parece se repetir pós eleição de 2014, uma avalanche reacionária tomou conta das redes sociais, expelindo ódio, intolerância e discursos ultraconservadores. Neste ínterim já conseguiram consagrar entre o pensamento mais reacionário deste pais, um tal de Bolsonaro. Que aliás em 2018, caso nao insista muito nesta campanha extemporânea deve enfrentar o PSDB. Só que aliados agora aos "evangélicos", lideranças religiosas já cederam o PSC e partem pra cima através de cultos e manifestações em suas igrejas.  




Nenhum comentário: