sexta-feira, 13 de março de 2015

O QUE EDUARDO CUNHA NÃO RESPONDEU


1) Por que um deputado do PMDB que recebeu tantas doações privadas, como Eduardo Cunha, precisou de uma doação de R$ 100 mil de outro partido, o Partido Progressista (PP)?
2) Se não há nada contra ele, porque o relator do caso no Supremo Tribunal Federal, que também tem prerrogativa para arquivar processos sem fundamentos, seguiu orientação da Procuradoria Geral da República para a abertura de investigação?
3) Como Alberto Youssef sabia exatamente o conteúdo dos requerimentos apresentados por Simone Alves (aliada de Cunha) para pressionar o empresário Júlio Camargo para o pagamento de propinas?
4) As referências ao recebimento de propina por parte do PMDB não se resumem àquelas que citam nominalmente Eduardo Cunha. Como sustentar que o partido não fazia parte do esquema, conforme apontam vários depoimentos? E assim sendo, como Eduardo Cunha poderia não saber?
5) Por que não respondeu se possui contas off shore no exterior?
6) Por que ele foi contra a quebra de seu sigilo fiscal telefônico, fiscal e bancário? Quem não deve, não deveria temer, certo?

Nenhum comentário: