terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

AHE Marabá em debate!

Em discurso hoje (10) na Alepa, dep. Joaão Chamon Neto (PMDB) solicitou sessão especial par a discutir AHE Marabá. De acordo com o deputado, "A capacidade de produção do empreendimento será de 2.160 MW, tornando-se um aporte considerável para o Sistema Interligado Nacional. A hidrelétrica formará um lago de 3.055 km – bem maior do que o lago formado pela hidrelétrica de Tucuruí. Serão inundados 1.115km² de terras (mais de 110 mil hectares de terras férteis). A nova barragem atingirá municípios em três estados: Pará (Marabá, São João do Araguaia, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Nova Ipixuna, Palestina do Pará); Tocantins (Ananás, Esperantina e Araguatins) e Maranhão (São Pedro da Água Branca e Santa Helena).
Não podemos "tapar os olhos" para os impactos socioambientais decorrentes da construção da Usina Hidrelétrica de Marabá. A mesma resultará na perda permanente de parte dos atrativos turísticos das cidades do entorno do lago da Usina, que terão suas praias, balneários, sítios arqueológicos, comunidades ribeirinhas e até mesmo parte do centro urbano perdidos definitivamente em razão do lago da barragem.

Nenhum comentário: