segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

SOMOS TODOS SYRIZA


Neste domingo (25) os eleitores da Grécia forão às urnas e elegeram o governo dos próximos 5 anos. Dois projetos claramente antagônicos estavam sendo apresentados à população grega: um é liderado pelo atual primeiro-ministro, Antonis Samarás, da Nova Democracia (ND), que pretendia manter a política de ajuste fiscal imposta pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), União Europeia e Banco Central Europeu (BCE) - conhecido como Tróika; e o outro liderado por Alexis Tsipras, do partido de esquerda Syriza, que foi eleito e vai romper com a lógica econômica que segue desde os últimos anos e que tem penalizado milhares de trabalhadores gregos devido aos ajustes fiscais e às constantes medidas de retirada de direitos.
O pleito, convocado antecipadamente, ocorreu ontem (25) porque o parlamento grego não conseguiu eleger o presidente do país. Embora com pouca relevância institucional na política grega, sempre que o cargo de presidente não pode ser eleito por uma maioria sólida pelo parlamento, é necessário que sejam realizadas novas eleições. Numa votação nominal, os 300 deputados gregos se pronunciaram a favor ou contra o candidato apresentado por Antonis Samarás, que obteve 168 votos. Para ser eleito, eram necessários 180. Com essa insatisfatória performance, Samarás não conseguiu evitar a “aventura das urnas”, conforme disse na ocasião, em declarações à imprensa, externando a sua preocupação com a ameaça que estaria por vir em função do crescimento do partido opositor.
Favorito nas últimas pesquisas, o Syriza conta com o apoio do PSOL e de vários partidos de esquerda da América Latina e da Europa. Sem dúvida a vitória do partido de Alexis Tsipras representará importantes mudanças para o povo não só da Grécia como de outros países da Europa, que vêm pagando um alto preço pelas medidas de austeridade do FMI e da União Europeia.
O PSOL enviou para a Grécia Juliano Medeiros (Secretário de Comunicação) e Thiago Aguiar (representando a Fundação Lauro Campos). Acompanhe as notícias publicadas por ele sobre esta disputada eleição no site do PSOL 50 - Partido Socialismo e Liberdade (www.psol50.org.br).

Nenhum comentário: