sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Regulação na IMPRENSA MARRON é necessária!




O título dessa matéria é um "primor" - "primor" da materialização de uma mentalidade que só considera "infração" os delitos cometidos pelos pobres (e pelos pobres negros em especial) e só considera "jovens" os brancos de classe média alta ou ricos (porque infância, adolescência e juventude não existem quando se trata de pobres e de pobres negros em especial). Ah, esse país "unido" que foi "dividido" nas últimas eleições... Ah, a nossa imprensa..." (JW)
 
Imprensa marron fedida!
==================
Operação da Polícia Civil prendeu oito jovens na manhã de hoje (30); entre os presos, estão os integrantes do grupo que agrediu e amarrou o jovem infrator a um poste no Aterro do Flamengo (RJ), no início do ano
30/10/2014

Da Redação
Oito jovens de classe média alta foram presos nesta quinta-feira (30) durante operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas no Rio de Janeiro. Entre os presos estão integrantes do grupo que agrediu e amarrou o jovem infrator a um poste no Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade, no início deste ano.
O caso teve repercussão após a âncora do “SBT Brasil”, Rachel Sheherazade, legitimar a ação com a seguinte frase: “o contra-ataque aos bandidos é o que chamo de legítima defesa coletiva de uma sociedade sem Estado contra um estado de violência sem limite.”
“Aos defensores dos direitos humanos, que se apiedaram do marginalzinho preso ao poste, eu lanço uma campanha: faça um favor ao Brasil, adote um bandido”, disse na ocasião.
Sherazad foi alvo de críticas nas redes sociais por emitir tal comentário que, segundo os internautas, “poderia estimular mais casos semelhantes”. Ela, no entanto, se defendeu, dizendo que foi “intencionalmente” mal interpretada e que não considerou a ação do grupo “aceitável”, mas “compreensível”.
Operação
As investigações da operação batizada de Chafariz, realizada na manhã de hoje, tiveram início há dez meses, quando um grupo de jovens de classe média alta decidiu sair às ruas em busca de infratores da lei para espancá-los.
Eles também praticavam crimes como roubo e furto de automóveis, receptação, estupro e tentativa de homicídio, além de tráfico de drogas e associação para o tráfico. O grupo agia nos bairros do Flamengo, Catete e Laranjeiras - Fonte Brasil de Fato

Nenhum comentário: