sexta-feira, 6 de junho de 2014

Fechamento dos supermercados

Acordo de fechamento dos supermercados às 14 horas de domingos e feriados foi proposto pelo sindicato patronal

A partir do próximo domingo, os supermercados de Belém e zona metropolitana vão fechar as portas às 14h, seguindo uma tendência nacional das grandes redes supermercadistas, segundo informa o diretor do sindicato patronal, Jorge Portugal. A medida vale também para os feriados. Apenas o Supermercado Líder, de cuja rede teria partido a idéia, ainda não aderiu ao acordo fechado entre o Sindespa e o SINTCVAPA, que representa os trabalhadores e é associado à UGT Pará ainda não tomou sua decisão, que ficou de ser tomada na tarde de hoje.
O presidente do SINTCVAPA, diretor da UGT e da FETRACOM-PA/AP, Antonio Caetano de Souza, explica que o Supermercado Líder tem acordo coletivo independente, porém, que a tendência é seguir os concorrentes, haja vista que a medida partiu do Sindespa e não do sindicato dos trabalhadores.
Caetano disse que as redes supermercadistas também fecharão as portas nos dias dos jogos do Brasil, durante a Copa do Mundo, uma hora antes do jogo e não voltarão a abrir as portas nesse dia, o que é uma vitória da categoria dos trabalhadores que vinha negociando com os patrões desde o começo da campanha salarial 2014, em janeiro deste ano.
Ele também enfatiza que o fato de algum supermercado ameaçar com demissão em massa por causa do fechamento dos estabelecimentos nos domingos e feriados não tem nada a ver com as propostas do SINTCVAPA, uma vez que, como mesmo diz Jorge Portugal, as redes paraenses estão seguindo uma tendência nacional, apesar de que, no Pará, os trabalhadores estão à frente, pois conseguiram a redução da jornada de trabalho de 44 para 42 horas.
De acordo com o sindicalista, a tendência é também o fechamento dos supermercados que funcionam no regime 24 horas, o que diminuirá a jornada de trabalho em mais de 8 horas, mas proporcionará mais segurança aos trabalhadores, à população e às próprias redes supermercadistas paraenses, além de economia na conta de energia e na melhora de qualidade de vida do pessoal.

Nenhum comentário: