sexta-feira, 22 de novembro de 2013

POLUIÇÃO VISUAL EM MARABÁ

Cansei de postar matéria denunciando a inercia dos governos de Marabá neste últimos 7 anos, entre elas sobre a poluição visual que assombra as pessoas e além de enfeiar a cidade ainda pode provocar acidente. É o caso de uma placa luminosa no inicio da VP que dá acesso a Casa Da Cultura saindo da Rodovia Transamazônica logo após o Pátio Marabá.

Ontem o Portal da Globo G1 detonou - veja abaixo


Quinta-feira, 21/11/2013, às 15:01, por Glauco Araújo

Poluição visual em Marabá

maraba_placas1











A avenida Antônio Maia, em Marabá (PA), conhecida como rua do comércio, provoca certo desconforto visual em quem circula por ali. São inúmeras as placas de propagandas de estabelecimentos comerciais instalados na via ou nas ruas adjacentes.
No meio da via há um canteiro com árvores frondosas e copas generosas. Elas inevitavelmente oferecem aos pedestres uma chamativa sombra para amenizar o calor típico da região. Mas as simpáticas árvores precisam se "esforçar" para dividir espaço com as placas de publicidade.
MapaAndei por boa parte da avenida e não vi, pelo menos não nos canteiros centrais, sinalização de trânsito que indicasse informações básicas. Vi uma ou outra placa com nome de ruas, mas não encontrei uma com o nome da própria via em que eu estava.
A quantidade de placas de publicidade e o tamanho delas são espantosas. Elas ocupam espaço até sobre o asfalto da rua, onde poderia ter sinalização de trânsito ou semáforos. E mais: como precisam de sustentação, postes de todos os tamanhos ocupam o já pequeno espaço destinado ao fluxo de pedestres e consumidores pelas calçadas. Consumidores estes que são quase impedidos de circular com segurança e conforto frente aos "desafios e obstáculos" armados pelos responsáveis pelos estabelecimentos comerciais, que deveriam atrair os pedestres pelo que expõem em suas vitrines.
O que eu questiono aqui não é a publicidade em si, mas a aparente falta de controle, de ordenamento. A poluição visual desvaloriza os empreendimentos, torna o local feio e desagradável. Não sei o que os moradores de Marabá pensam sobre isso. Há um plano diretor? Há um planejamento urbanístico para minimizar o excesso de informação visual?
Marabá é conhecida por ser cosmopolita e poderia levar isso em consideração. Em 2011, quando estive na cidade pela primeira vez, tive a mesma impressão impactante e a sensação de poluição visual na mesma avenida e em seu entorno. Dois anos depois, não imaginava que fosse me impactar novamente. Será diferente na próxima visita?
maraba_placas2

Nenhum comentário: