terça-feira, 3 de setembro de 2013

COMO SURGIU A REPORTAGEM SOBRE O ABANDONO DA FATA?

 Na quarta-feira (14) à noite recebi um telefonema do jornalista Ulisses Pompeu que sabendo da minha atuação na FATA/EFA, queria que eu lhe repassasse algumas informações. Marcamos para o dia seguinte o encontro, organizei meu acervo histórico para lhe apresentar, mas ele preferiu visitar in loco o Centro de Convivência e Sítio da FATA. Como encontramos o portão de acesso aberto e não tinha nenhuma pessoa no local não foi possível pedir a tal “autorização”.
Por curiosidade perguntei ao jornalista como surgiu o interesse por esta temática, ele me informou que uma pessoa (que ele não quis revelar a fonte, o direito constitucional de sua profissão) lhe mostrou umas fotos que revelavam o abandono da FATA.
Falei para ele que desde início deste ano que estou propondo participar da revitalização da FATA através do Projeto EFA, mas que não tive espaço, mas que fazia questão de assumir publicamente a nossa posição sobre o abandono, por tudo que vivemos ao longo dos vinte e cinco anos de existência da FATA e nossa atuação na EFA.
 A reportagem teve ampla repercussão nas redes sociais e lamentação das pessoas que conheceram a FATA/EFA.
No dia 3 de setembro de 2013 (terça-feira) o líder da FETAGRI/FATA DiAssis Solidade apresentou uma nota de esclarecimentos que se coloca como vítima e não é verdadeiro com as informações, mas foi boa a sua atitude por ter proporcionado um debate nas redes sociais.
Da nossa parte damos por encerrado a nossa intervenção, pois a reportagem fez com que fossem aceleradas algumas ações para resolver o abandono da área da FATA.

NÃO FUGIMOS DO DEBATE PÚBLICO E PARTICPATIVO

Celular: 94 – 9149 – 6323 E-mail: dsolidade@bol.com.br

Nenhum comentário: