quarta-feira, 5 de junho de 2013



Maria de Fátima Melo Sousa[*]
Walkimar Oliveira Novaes[†]
Damião Solidade dos Santos[‡]
Iniciamos as ações no âmbito da Secretaria Municipal de Educação de Marabá (SEMED), dia 02 de janeiro de 2013, logo depois da posse do prefeito João Salame Neto e a nomeação do Secretário Luiz Ragason Bressan. Temos trabalhado na perspectiva novos caminhos para excelência na Educação, neste artigo tratamos especificamente da Educação de Jovens e Adultos (EJA), estamos buscando garantir a qualidade do ensino-aprendizagem e enfrentando como grande desafio à evasão se faz necessário garantir a permanência e o êxito dos/as alunos/as.
A diretriz do governo nesta nova gestão é dar uma nova cara para a EJA, melhorar na ponta, ou seja, nas escolas, para que possamos minimizar o nosso maior desafio que  é a evasão. A determinação é não fechar turmas de EJA, e sim abrir onde tiver necessidades.
O que diz a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB/Lei nº 9.394/96) no artigo 37. “A educação de jovens e adultos será destinada àqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no ensino fundamental e médio na idade própria. § 1º Os sistemas de ensino assegurarão gratuitamente aos jovens e aos adultos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular, oportunidades educacionais apropriadas, consideradas as características do alunado, seus interesses, condições de vida e de trabalho, mediante cursos e exames.§ 2º O Poder Público viabilizará e estimulará o acesso e a permanência do trabalhador na escola, mediante ações integradas e complementares entre si.§ 3o  A educação de jovens e adultos deverá articular-se, preferencialmente, com a educação profissional, na forma do regulamento.”
Os números da EJA são: 26 (vinte e seis) Escolas na Zona Urbana, 200 (duzentos) professores/as envolvendo sala de aula, laboratório de informática e biblioteca (leitura), 114 (cento e cartoze) turmas, 4.081 (quatro mil e oitenta e um) alunos/as, dados da matrícula inicial.
Também dispomos de EJA Diurno (dia) em conformidade com a Resolução do Conselho Municipal de Educação (CME) nº. 11/2012 de 24/10/2012. – Autorização do funcionamento do curso em nível de ensino fundamental, modalidade EJA 2º segmento.
Foram abertas turmas novas nas Escolas Maria Lúcia Costa Bichara, no bairro Nossa Senhora de Aparecida e Tereza de Jesus Rodrigues de Oliveira, no bairro Vale do Itacaiúnas.
As principais ações da EJA previstas para 2013: realização da VII EXPOEJA (exposição) associado ao tema do Centenário de Marabá tendo como lema: "participando da construção da minha cidade, garantindo meu futuro com educação e escrevendo uma nova história”, será realizada em novembro de 2013; elaboração de projetos para captação de recursos financeiros junto: à Vale, Bancos: do Brasil, Itaú, da Amazônia e Caixa Econômica Federal; Projeto voltado para o trabalho e educação, neste sentido temos buscado parceria com a Obra Kolping e Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) programa coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura (SEASP); Fórum de Debate da EJA inserida no âmbito da Conferência Municipal de Educação (dias 20 e 21 de junho); Jogos da EJA a ser desenvolvidos no âmbito das Escolas.
Realizamos dois momentos de formação continuada, discutimos de forma participativa as temáticas a serem estudadas bem como metodologias a ser adotadas nos encontros de formação. A meta é oferecer capacitação para todas as áreas do conhecimento.
Realizamos três reuniões com diretores/as, coordenadores/as pedagógicos/as, professores/as responsáveis por laboratório e sala de leitura, buscando uma gestão participativa. Temos nos esforçados e estimulados a utilização da internet, incialmente o uso do e-mail como meio comunicação.
Adotamos como estratégia de trabalho visita às Escolas com o objetivo: verificar in loco o funcionamento, e oferecer o apoio pedagógico necessário para o êxito das atividades educativas. Ter uma dimensão real e construir um diagnóstico que sirva para subsidiar as ações. Além das questões pedagógicas temos observados e encaminhados questões referentes infraestrutura e equipamentos das escolas. Este acompanhamento será permanente
Vinculados a EJA tem os seguintes programas, que dispõe de coordenação própria: a Escola Estadual e Municipal de Ensino Fundamental e Médio “Tereza Donato de Araújo” conhecida como NAEJA, ensino personalizado aos alunos/as que já completaram 15 (quinze) anos, e acontecem por módulos. Coordena o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja); O Programa Brasil Alfabetizado cujo objetivo é alfabetizar pessoas a partir dos 17 anos de idade que não tiveram acesso na idade própria, o programa funciona no período de 8  meses corridos; e o Projovem Urbano um dos projetos do Programa Nacional Inclusão de Jovens. Tem por finalidade proporcionar formação integral ao jovem, associando: elevação da escolaridade - ensino fundamental – EJA, qualificação profissional inicial, participação cidadã - ações comunitárias. Público: jovens com idade entre 18 a 29 anos, que saibam ler e escrever. Atualmente com 500 alunos/as e irá abrir uma nova chamada com 600 vagas. Entre os benefícios tem a bolsa de R$ de 100 (cem) reais para ajudar o jovem a permanecer no curso.


[*] Pedagoga, Diretora de Ensino Urbano da SEMED.
[†] Historiador, Coordenador do Departamento de Educação de Jovens e Adultos da SEMED.
[‡] Pedagogo, atuando no Departamento de Educação de Jovens e Adultos da SEMED. dsolidade@bol.com.br

Nenhum comentário: