quarta-feira, 8 de maio de 2013

EDUCAÇÃO: E agora secretário?

Vejam o pacote da SEMED aos servidores da educação:

Terceirização dos servidores de apoio;
Lotação no cargo sem concurso;
Fazer cedência de servidor apenas sem ônus para secretaria;
Cortar em 50% a gratificação de mestrado e doutorado;
Suspender o processo de eleição para diretor de escola;
Suspender po 02 anos a liberação de licença prêmio e liberação para estudos;

3 comentários:

Anônimo disse...

prof. Ribamar, procurei seu blog pq nos blogs do sintepp Marabá e do Aurismar não estão publicando nossos comentários. Mas queremos dizer ao secretário de educação Bressan, ao sintepp q nós servidores q estamos em estágio probatório estamos nos articulando para constituir advogado e entrar com mandado de segurança contra a portaria do governo, q diz q servidor em estágio probatório não pode assumir coordenação e outras funções na educação, a não ser dar aula. Essa discriminação tem q acabar. Nenhum lei diz q nós do estágio probatório não podemos assumir outros cargos dentro da educaçao.

Anônimo disse...

Prefessores em estágio probatório,unam-se precurem seus direitos,vocês podem sim assumir outro cargo até mesmo comissionado,digo isso porque aqui no HMM tem servidor concursado no cargo de MAQUEIRO,porém não trabalha em sua funçao como deveria e sim na área administrativa sem menos passar pelo estágio probatório,portanto esse fato serve como exemplo de que pode sim,se pode pra uns porque não pode pra outros?E o pior acontece com pessoas contratadas como ag.de conservação(GARI) e são desviados de suas funçôes para trabalhar até mesmo na área administrativa,lutem...!

Anônimo disse...

Realmente, na secretaria de Educação especificamente no DRH tinha uma agente de portaria que posava de chefe, que quando foi descoberto (pelo povão, que na secretaria também tem). Digo isso prq os chefes já sabiam que essa senhora que lá trabalhavam ninguém acreditava que com toda aquela pose e nariz empinado fosse agente de portaria. O pior é que a danada ficou apenas uns 3 dias durante essa gestão no cargo que era seu de direito. Me parece que ela voltou para o DRH.