segunda-feira, 1 de abril de 2013

No centenário o lixo toma conta de Marabá

 
 
 
 
___________________________________________________________________________
... Rua, Passagem, Travessa ou Ruela?...
Gente de Marabá,
Fazemos uso do espaço deste blog para expor um probleminha que as autoridades criaram (GESTÃO VELOSO, GESTÃO TIÃO, GESTÃO MAURINO e aproximadamente 100 DIAS de GESTÃO JOÃO) na chamada abandonada “JOSÉ FERNANDES” (a ruela tem apenas 50 m) que já assola a vida das famílias e do conjunto da comunidade que mora na Rua Norberto de Melo e Samuel Monção, como as ruas mais próximas, mas se sabe que há circulação de trabalhadores e contribuintes do erário público e eleitores que votam de 2 em 2 anos, de um raio bem amplo. Os moradores são apenas 4 famílias que têm suas portas de casas diretos a tal ruela. Hoje não passa carro nem moto na porta de casa e os cachorros, gatos até urubus nos enchem os olhos de lágrimas, mas os transeuntes merecem serem tratados com mais respeito. Diga-se que já houve movimentações dos moradores em abaixo-assinados, protocolos e mais protocolos em gabinetes, secretarias, etc.
O lado muito burguês e cheio de luxúria é quando sento com minha família pra tomar umas e outras e ouvir músicas, pois é gigantesco o prazer de se sentir dono de um pedaço do mundo, mas quando estou olhando a rua de dentro de casa sinto o quanto o problema é público e de gestões que historicamente nunca olharam para tal ruela que nem consta em certos mapas.
Gente. É impressionante a quantidade de “seres”, “indivíduos”, “grupos”, “coisas do bem” e “coisas do mal” que temos testemunhado ocorrer nesta rua, ruela, travessa, passagem, etc.
Quanto à realidade de coleta de lixo doméstico ocorre de segunda-feira a sábado regularmente e os moradores são obrigados a colocar seus sacos com lixo sempre horas antes a chegada do carro coletor com profissionais mais degradados entre as profissões, pois não há valorização de iniciativa privada ou pública quanto aos “GARIS”. Agora, quanto à coleta de lixo chamado “ENTULHOS”: sobras de construção, materiais de construção em uso, carros, motos, entre outras estruturas que o homem cria, criou e criará, há uma constante movimentação dos moradores que não dispõe das informações da coleta através de “CONTENERES” e “CAÇAMBAS” oficiais da prefeitura. Outro fato é quanto já termos testemunhado, até o maior presente que “DEUS” criou entre homens e mulheres e vice-versa: relações sexuais.
Peço, antecipadamente, a todos que lerem tal postagem que não interpretem estas linhas de forma pessoal e particularmente ofensiva, nosso objetivo é debater uma questão aparentemente sem significado entre os problemas muito maiores que assolam aos marabaenses ante a fase de “23” dias oficiais de muitas festas em todos os núcleos da cidade, por conta do centenário.
Atenciosamente,
Marabá-PA, 31 de março de 2013.
Morador da Travessa, Passagem, Rua, Ruela...

2 comentários:

Anônimo disse...

Agora cedo quando passava em frente à feira Coberta do bairro Laranjeiras, vi aquela mesma cena de quando Maurino era o prefeito; urubus fazendo banquete no lixão que está em frente a essa feira e nas ruas adjacentes a ela. Cheguei a pensar que Maurino tivesse sido reeleito prefeito de Marabá. O lixo está voltando ao seu estado normal.
___________
Adir Castro

Anônimo disse...

Será que o contrato entre a leão ambiental e prefeitura vai continuar?A quem isso intereça na verdade?E agora a culpa é do Maurino?