segunda-feira, 25 de março de 2013

Postura!

Vereador Gilsim Silva (PP) estará apresentando na Sessão de amanhã na Câmara Municipal , Req. 1283/2013, Que Solicita ao Executivo através do Departamento de Postura , a Desocupação das Calçadas, que hoje estão ocupadas pela maioria dos estabelecimentos nos núcleos Comerciais de Marabá .

Um bom debate para um tema de relevância. Basta olhar para a calçada do Supermercado Valor na Folha 27 e tantos outros estabelecimentos.

5 comentários:

Aurismar Lopes Queiroz disse...

Tudo bem que o município deva cuidar para que se tenha o mínimo de organização. Sempre achei chata esse tipo de medida. Não sei se é porque na minha época de camelô em frente ao Plínio Pinheiro tive que muitas vezes desmanchar a barraca por ordem dos capangas do então prefeito, Nagib Mutran Neto. Esse mesmo vereador que agora está perseguindo trabalhadores, na época das eleições, andava de calçada em calçada cumprimentando a todos. Sacanagem isso! Sou contra. Qual a cidade no Brasil que não existe isso? Porque esse vereador não está preocupado com coisas mais importantes e vitais para o munícipes? Nos 20 anos de espera para legislar não se preparou para o cargo?

Anônimo disse...

Concordo, mas a lei tem que ser para todos os comerciantes, sejam grandes ou pequenos.
___________
Adir Castro

Anônimo disse...

O Gilsim é suplente do Leodato,20 anos querendo ser vereador e quando assume como suplente faz uma...dessa,despreparo total!

Anônimo disse...

o gilsim ésuplente, portanto nao tem autonomia do mandato. tá fazendo isso pra encher salame, quer dizer, linguiça. e todos sabem que requerimentos não sao nada além de favores entre o legislativo e executivo que nem sempre sao atendidos. esse é mais um requerimento que servira apenas para "enriquecer" o curriculo do gilson boca loka que tá mais pra gilson cabeça loka

Anônimo disse...

Caro Riba, é uma medida que vai de encontro aos interesses de "enes" pessoas. Me desculpem mas, as pessoas tem esse vício errôneo de ocupar - indevidamente - não só as calçadas, praças etc.., e, a partir daí, acham que "tem direito" de alí permanecer. Não sou contra quem quer trabalhar. Desde que o local seja apropriado e destinado para tal. O Código de Postura do Município norteia e define isso. As calçadas destinam-se aos pedestres. É aquele velho ditado de que "o uso errado do cachimbo entorta a boca".Se vínhamos fazendo errado(os comerciantes) há dezenas de anos ocupando as calçadas, não necessariamente devemos continuar errando. É o que penso. Em 27.03.13, Marabá-PA.