sexta-feira, 15 de março de 2013

Aluos do IFPA de Conceição do Araguaia denunciam abandono

Fonte: G1-PA


Alunos denunciam abandono do IFPA em Conceição do Araguaia, PA
O campus foi inaugurado em 2010, mas os equipamentos abandonados.
Laboratórios para aulas práticas também estão sem uso.




Alunos do Instituto Federal do Pará (IFPA) denunciam a falta de
estrutura e de professores em Conceição do Araguaia, no sul do estado.
O campus foi inaugurado em 2010, mas os equipamentos abandonados e os
estudantes sem aulas.

O prédio que abriga a instituição está com várias rachaduras, nas
paredes e no piso. "Todo o piso está cedendo. Cabe o meu pé entre a
viga e o chão", diz Gênova Elisa, estudante de segurança do trabalho.

Mais de 20 cursos estão paralisados. Os equipamentos econtram-se pelos
corredores e amontoados nas salas. Segundo os alunos, os laboratórios
não oferecem condições de uso. As salas de aula não têm forro, o que
aumenta a sensação de calor.

"A gente abre o máximo as janelas, às vezes a gente sai vai pro
corredor e espera um tempo. Nisso a gente vai perdendo tempo e nosso
trabalho não tem andamento. A tarde o sol é em cima da gente", conta
Maria José, estudante de gestão municipal.

Outra reclamação dos alunos é quanto à ausência de um refeitório, o
que prejudica os alunos de turno integral. "Era para ter um
restaurante universitário, o que até hoje não está pronto. Aí você
imagina para nós, que saímos meio dia e temos que voltar às 13h30",
diz Galiano de Moura, estudante de agronomia.

No Centro Experimental Agro-tecnológico do IFPA, o tanque de
piscicultura, onde os alunos deveriam ter aulas práticas, está
abandonado. "Para ter aulas práticas nossa professora nos levou para o
IF do Tocantins, porque não tem instalações aqui", diz Andressa
Fontes, aluna de agropecuária.

As aulas práticas deveriam ser ministradas em um curtume-escola, que
custou quase R$ 1,5 milhão aos cofres públicos. Os equipamentos caros
estão empoeirados e sem uso. Até a sede administrativa do campus está
depredada e coberta pelo mato.

O IFPa informou que já foi realizada uma reunião e ficou definido o
afastamento do diretor geral do campus e a nomeação de um outro
servidor para o cargo. O instituto informou ainda que as
reivindicações dos alunos serão atendidas.

Nenhum comentário: