domingo, 17 de fevereiro de 2013

Partido novo ou um novo partido?



Foi lançado ontem (16) no Encontro Nacional da Rede Pró Partido, que aconteceu em Brasília, o "partido" da Marina Silva, com o nome de Rede Sustentabilidade. O novo partido que já nasce velho, se proclama como um "partido novo"! A intenção é clara disputar a presidência da república embalada nos 20 milhões de votos da última eleição. A legenda abrigará de ex-tucanos a ex-petistas, com uma dose de ex-psolistas. Será um novo ninho para os que não conseguiram se abrigar no PSOL de forma consolidada tentar construir uma carreira pelas bênçãos de Marina.
 
Mais Marina já avisou: "não somos oposição e nem situação a Dilma", então que matriz ideológica a Rede vai assumir? É o que? Completou dizendo:  "É um partido para questionar a si próprio. Não pode ser um partido para eleição".
 
A proposta é exigir ficha limpa para os dirigentes partidários e candidatos. Não deverá, no entanto, haver a mesma exigência para quem quiser se filiar à nova sigla. O estatuto também deverá prever uma reavaliação do papel do partido em relação a sua continuidade daqui a 10 anos. Então, o partido já nasce com certidão de óbito!
 
 
 
 

Um comentário:

Anônimo disse...

Marina não é boba, sabe do capital político que tem, com essa forma dissimulada de fazer política, que levou para o seu não-partido, a Rede Sustentabilidade, quer torna-lo um partido que veio parar superar todos os partidos, melhor que “tudo isso que está aí”, tanto que rejeitou até a inclusão do termo “partido” em seu nome oficial.