terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Morre o governador do massacre!


Morre Almir Gabriel, governador do Massacre de Eldorado dos Carajás


O ex-governador do Pará Almir Gabriel morreu, nesta terça (19), por conta de falência múltipla de órgãos, aos 80 anos, em Belém. Ele sofria de enfisema pulmonar e insuficiência cardíaca. Em 17 de abril de 1996, durante sua gestão, ocorreu o Massacre de Eldorado dos Carajás – quando 19 trabalhadores rurais sem-terra foram mortos e outras 60 pessoas ficaram feridas após uma ação violenta da Polícia Militar para desbloquear a rodovia PA-150.
Duas pessoas foram condenadas por reprimir com morte a manifestação: o coronel Mario Colares Pantoja (a 228 anos) e o major José Maria Pereira Oliveira (a 154 anos), que estavam à frente dos policiais.
Mas a polícia não atua por conta própria. Os responsáveis políticos na época, Almir Gabriel (que ordenou a desobstrução da rodovia) e o secretário de Segurança Pública, Paulo Câmara (que autorizou o uso da força policial), nunca foram processados. Outros 142 policiais militares que participaram da matança foram absolvidos. Isso sem contar que as denúncias de fazendeiros locais que teriam dado apoio para a ação policial ficaram por isso mesmo.
A Justiça, quando se refere ao Pará, tem servido para proteger o direito de alguns mais ricos em detrimento dos que nada têm. Mudanças positivas têm acontecido, graças à sociedade civil, à imprensa e a promotores, procuradores e juízes que têm a coragem de fazer o seu trabalho, mesmo com o risco de uma bala atravessar o seu caminho. Mas tudo isso é muito pouco diante do notório fracasso em garantir a dignidade daqueles que lutam com melhores condições de vida até o presente momento. Praticamente toda a semana, uma liderança social é morta na Amazônia. Algumas são mais conhecidas e ganham mídia nacional e internacional, mas a esmagadora maioria passa como anônimos e são velados apenas por seus companheiros.
Com o passamento de Almir Gabriel, um dos fundadoresvdo PSDB no Estado, não posso deixar de dar meus pêsames pela nossa incompetência, por não conseguirmos fazer com que ele respondesse por aquilo do qual era responsável. É mais um caso para uma coleção longa.
(AQUI)

=====================

Imagens da Internet
Na primeira imagem, Almir aparece ao lado de Lula na campanha de 1990, em sua primeira disputa ao governo do estado, que tinha o PT como vice; Na segunda imagem, Almir ao lado do atual governador Simão Jatene em recente visita.

Nenhum comentário: