domingo, 17 de fevereiro de 2013

Desabafo de uma servidora!

Só para constar: Não concordo com o parcelamento do salário do mês de dezembro em quatro vezes! Os juros do banco, cartão de credito, prestações em loja, colégio de filhos... não esperam! Embora a politica de pão e circo sejam necessária para alegrar o povo que padece a míngua, é necessário também a valorização e respeito com os servidores municipais. Estamos vivendo uma politica inteligente, profissionais competentes no entanto sacrificar os servidores diminui a credibilidade!
==============================

5 comentários:

Anônimo disse...

Sem duvida, sem duvida. Também achei contraditorio falar tanto em crise, em buraco, em terra arrasada e outras ladainhas que, o contraditório foi o gasto no carnaval, mais de 100 mil reais. Se existe esta crise e ela é forte, então nao dava para bancar o carnaval, nao neste ano. Apenas no outro ano. Foi o segundo ato falho do prefeito.

Anônimo disse...

Concordo com o anonimo quando ele diz: que o comercio não vai parcelar nossas dividas, porque quando vence o praso vem os altos juros, Tati quando o João palestrava nos bairros ele sempre dizia que, se eleito faria um governo de entendimento democratico e que, jamais iria impor regras autoritarias ao povo.
Pergunto ao prefeito: porque ele deu o jeitinho pra gastar essa dinheirama toda no carnaval? Porque ate hoje não começou o ano letivo? Vc sabe ne? simplismente porque falta dinheiro pra comprar a merenda escolar, essa aberração é simplismente INESPLICAVEL, mais logo logo vai aparecer qui, Sr. Aurismar e seu wendel defendendo a educação que eles sempre diziam que no governo do João seria fortalecida.

Anônimo disse...

e se não tem dinheiro, as custas de quem o prefeito foi brincar o carnaval no Nordeste, quando aqui em Marabá teve carnaval? Por que ele não ficou pra abrilhantar nosso carnaval? E de quem é o jatinho que o levou até o Nordeste e de graça? Ou será que essa viagem terá algum custo para nós marabaenses da Terra Arrassada?

Anônimo disse...

Triste foi ver a vereadora Toinha que era base do maurino, fala em terra arrasada.
E o Pedro sousa, o ais entendido de educação defendendo as medidas de arrocho.
e o sintepp, fazendo o jogo do governo.
no final os servidores so confirmaram oque ja tinha sido decidido entre quatro paredes.
triste,muito triste...lamentavel

Anônimo disse...

O SINTEP apadrinhou o então candidato João Salame em seu artigo publicdo no Blog do Hiroshi Bogéa, e agora aceitam a redução da gratificação de mestres e doutores da educação.

Onde está o pessoal do SINTEP que quando na UFPA diziam que iriam mudar forma de como o educador é tratado em Marabá.

Já era e a mascara caiu, porque está comprovado que são pelegos.