quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

MST reocupa fazenda do narcotráfico em Tucumâ

FAMILIAS ORGANIZADA PELO MST REOCUPAM FAZENDA DO NARCOTRÁFICO EM TUCUMÂ/PA


As 38 famílias que tinham sido despejadas pela policia federal, da fazenda Caumé em junho de 2012, de propriedade dos narcotraficantes Fernadinho Beira Mar e Leonardo Mendonça, ambos presos em presidio de segurança máxima, em Goiás e Mato Grosso, reocuparam a área hoje pela manhã. A área de 1.200 hectares fica no município de Tucumã sul do Estado, cidade que enfrenta as contradições de implementação do projeto Onça e Puma da mineradora VALE.

A fazenda está sequestrada pela 5º Vara da Justiça Federal de Goiás e administrada pela mesma. Além de já identificado que a Fazenda é constituída de terra publica pelo INCRA, Superintendência de Marabá, as famílias reivindicam que o INCRA seja instituído na posse e seja consultado pelo Juiz, Marcelo Meireles Lobão quando do leilão da propriedade, como a área tem um conflito agrário possível de fazer assentamento de Reforma Agrária.

Processo semelhante já aconteceu na Fazenda Negra Madalena, quando o juiz determinou o assentamento de 39 famílias do MST,  no ano de 2.011. hoje as famílias estão organizada em uma cooperativa (COOPCAL) Cooperativa Agromineral de Produção e Comercialização do Assentamento Nega Madalena. Cuja especialidade é a produção de Cacau, além de estarem recebendo os primeiros créditos e constituindo uma agroindústria.

Coordenação Estadual do MST/PA

Nenhum comentário: