sábado, 31 de março de 2012

Debate sobre centrais sindicais antecede eleição do Sinasefe hoje a tarde

Cartaz_Imagem_red
 
Duas teses debatidas agora a tarde elevam o tom do debate. A questão de autonoia diante das centrais sindicais, ou a manutenção da filiação a CSP-conlutas.
 
Um plano de lutas do sindicato perpassa pelos eixos que serão tratados a partir do método de compreensão que orientará as tarefas a serem realizadas. Este tratamento deve ser fundamental para dirigir a organização sindical. Diante disso,  está descartada qualquer tipo de filiação a CUT.
 
As propostas seguem neste momento em debate.
 
==================================
atualização a qualquer momento
 
 

Congresso On Line

Participe do 26o CONSINASEFE aqui no Blog Contraponto & Reflexão, acompanhe as transmissões pelo link:

http://twitcam.com/9atd5

MINERADORAS E ESTADOS EM PÉ DE GUERRA

Mineradoras e Estados se preparam para uma batalha judicial que deve ter início em abril, quando Minas Gerais e Pará começam a cobrar uma taxa de fiscalização sobre o minério produzido em seus territórios. Tanto as companhias do setor quanto os Estados já se municiam com pareceres de juristas para uma possível defesa de suas causas no Judiciário. O Pará contratou pareceres do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Eros Grau e do jurista Ives Gandra da Silva Martins, que defendem a constitucionalidade das taxas.

sexta-feira, 30 de março de 2012

RESULTADO DA SELEÇÃO DE MESTRADO DE MARABÁ

A Comissão de Seleção do PPGDTAM divulgou hoje o resultado da seleção 2012, referente à primeira turma do Mestrado. Foram disponibilizadas nove vagas na Linha 1 e três vagas na Linha 2. A tabela divulgada mostra, além dos doze candidatos aprovados, a classificação geral dos vinte candidatos aprovados na prova escrita, de caráter eliminatório. Clique aqui para acessar a lista de candidatos selecionados.
A Comissão de Seleção do PPGDTAM divulgou hoje o resultado da seleção 2012, referente à primeira turma do Mestrado. Foram disponibilizadas nove vagas na Linha 1 e três vagas na Linha 2. A tabela divulgada mostra, além dos doze candidatos aprovados, a classificação geral dos vinte candidatos aprovados na prova escrita, de caráter eliminatório. Clique aqui para acessar a lista de candidatos selecionados.


A Comissão de Seleção do PPGDTAM divulgou hoje o resultado da seleção 2012, referente à primeira turma do Mestrado. Foram disponibilizadas nove vagas na Linha 1 e três vagas na Linha 2. A tabela divulgada mostra, além dos doze candidatos aprovados, a classificação geral dos vinte candidatos aprovados na prova escrita, de caráter eliminatório. Clique aqui para acessar a lista de candidatos selecionados.

Saiu agora a pouco o resultado da seleção de mestrado de Marabá.

Ribamar Ribeiro Junior - 3º Lugar na Linha 1




A Comissão de Seleção do PPGDTAM divulgou hoje o resultado da seleção 2012, referente à primeira turma do Mestrado. Foram disponibilizadas nove vagas na Linha 1 e três vagas na Linha 2. A tabela divulgada mostra, além dos doze candidatos aprovados, a classificação geral dos vinte candidatos aprovados na prova escrita, de caráter eliminatório. Clique aqui para acessar a lista de candidatos selecionados.

http://www.ufpa.br/campusmaraba/index/index.php/mestrado/347-selecao2012ppgdtam

CLIC AQUI

quinta-feira, 29 de março de 2012

BELO MONTE: Trabalhadores entram em greve!


Mais de três mil trabalhadores de dois canteiros de obras da hidrelétrica Belo Monte, em Altamira, entraram em greve, paralisando duas frentes de serviço na cidade de Altamira, próximo ao rio Xingu.

A greve começou na madrugada desta quinta-feira, quando um grupo de trabalhadores fechou a rodovia Transamazônica, impedindo a entrada dos ônibus que transportavam os operários. O bloqueio durou até às 8 horas da manhã, quando a rodovia foi liberada para a passagem dos veículos que esperavam na fila. O Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM) resolveu retirar os outros trabalhadores desses dois canteiros. Logo depois, o movimento de paralisação se estendeu também para o sítio Belo Monte, onde funciona outra frente de serviço, totalizando mais de três mil operários parados. 

Segundo informações da Assessoria de Imprensa do CCBM, atualmente existem sete mil operários trabalhando nas obras da hidrelétrica projetada para ser a terceira maior do mundo. (Fonte: Piteira)

PSOL NA TV


PSOL na TV - Um partido que se move pela paixão

Imagens do Primeiro dia do CONSINASEFE





Congressistas terão um grande desafio: debater a política de expansão da Rede Federal de Ensino Técnico Profissionalizante. Na abertura do congresso, o foco foi direcionado para uma análise de conjuntura pautando a precarização do serviço público evidenciado pelas perdas de direitos.
Este poster participa do Congresso representando os servidores sindicalizados do CRMB. E tem observado aqui no evento como as questões são semelhantes nos Ifets de todo o Brasil. È necessãrio o fortalecimento do Sinasefe para mobilização das pautas dos servidores de todo o pais que sofrem com perseguições e assédio moral.

Inicia hoje o 26º CONSINASEFE


26º CONSINASEFE vai discutir a expansão da rede; confira a programação e os delegados da Seção Ifes



cartaz
Acontece em Brasília (DF),a aprtir de hoje (29) e vai até  dia 1 de abril, o 26º Congresso Nacional do Sinasefe (CONSINASEFE). Com o eixo temático “Os Desafios do Sinasefe Diante da Expansão da Rede”, os representantes da categoria vão aprofundar a discussão sobre o modelo de expansão da rede de ensino adotada pelo governo, definir e planejar as lutas da entidade neste ano. No 26º CONSINASEFE os delegados(as) também vão eleger a Direção Nacional do Sinasefe entre os anos 2012-2015.
A Seção Ifes vai ser representada por dezoito representantes entre delegados(as) eleitos(as)  e observadores.
A coordenadora geral do Sinasefe e delegada eleita para o 26º CONSINASEFE, Samantha Maciel, destaca a importância da Seção Ifes participar da luta nacional em um momento estratégico para a categoria.
“A expansão do Ifes trouxe renovou o perfil dos servidores(as) e nós devemos pautar essa discussão no CONSINASEFE. Os delegados(as) do Ifes devem tentar intervir na dinâmica nacional do SINASEFE para que o Sindicato possa se comunicar melhor com os novos servidores(as), unindo a categoria e fortalecendo a luta”, afirma Samantha.
Este poster participa do congresso como observador
O CONSINASEFE é a instância máxima de decisões do Sinasefe. As decisões aprovadas pelos delegados presentes no congresso são soberanas e podem alterar decisões e posições aprovadas em outras instâncias, assim como modificar a Direção Nacional e o Estatuto do Sinasefe.
A programação do 26º CONSINASEFE:
29/03 (quinta-feira)
09h Início do Credenciamento
16h Abertura Oficial (CSP-CONLUTAS, CEA, FENET, ANDES, FASUBRA e COORDENAÇÃO GERAL DO SINASEFE);
17h Regimento Interno
18h Análise de Conjuntura: Zé Maria (CSP-CONLUTAS), Fernando Rodal (CEA) e Luiz Henrique Schuch (ANDES)
21h Término do 1º dia
30/03 (sexta-feira)
08h30 Mesa ‘Os desafios do SINASEFE diante da expansão da rede’: Valério Arcary (Instituto Federal de São Paulo), José Francisco Montório Sobral (Instituto Federal Catarinense) e Jonas Magalhães (Grupo de Pesquisa sobre a implantação dos IFETs e a relação com o Ensino Médio Profissional PPFH/UERJ)
12h Final do Credenciamento
12h - 14h Intervalo Almoço
14h - 18h Apresentação de teses inscritas no congresso: Conjuntura e Organização/Estrutura Sindical (teses: 03,05,09,11 e 13)
18h Intervalo para o lanche
18h10 - 19h10 Reunião com o 1º coletivo sorteado, aberta aos participantes do congresso
19h20 - 20h20 Reunião com o 2º coletivo sorteado, aberta aos participantes do congresso
20h30 - 21h30 Reunião com o 3° coletivo sorteado, aberta aos participantes do congresso
31/03 (sábado)
08h30 - 10h30 Mesa: Reestruturação das Carreiras Docente e do PCCTAE (01 representante de cada coletivo que compõe a Comissão de Negociação do SINASEFE junto ao MPOG)
08h30- 11h30 Prazo de inscrições das chapas para Direção Nacional e candidaturas ao Conselho fiscal
10h30 Apresentação sobre o PL1992/2007
12h - Almoço e divulgação em mural e no plenário do congresso das chapas inscritas para a DN e dos candidatos ao Conselho Fiscal
13h - 14h Prazo para impugnação chapas ou candidatos Conselho Fiscal
14h - 16h Debate entre as chapas
16h Apresentação dos Candidatos ao Conselho Fiscal
16h15 Apresentação de teses inscritas no congresso: Políticas Educacionais e Carreira (teses: 07,08,10 e 12)
17h15 Intervalo para o lanche
18h - 21h Votação para a Direção Nacional e Conselho Fiscal do SINASEFE
21h Início do jantar de confraternização do 26° CONSINASEFE
23h Divulgação em mural dos resultados das eleições
01/04 (domingo)
08h30 - 11h Plano de Lutas e prazo para impugnação dos resultados das eleições
11h Apresentação de teses inscritas no Congresso: Alteração estatutária, Carreira e Saúde do Trabalhador (teses: 01,02,04 e 06)
12h - 14h Intervalo para almoço
14h Apresentação de parecer das contas do SINASEFE pelo Conselho Fiscal
15h Posse da Direção Nacional e do Conselho Fiscal e encerramento do 26º CONSINASEFE (previsão)
Categories:NotíciasTFonteComentários (0)

quarta-feira, 28 de março de 2012

Semana Camponesa: Programação

SEMANA CAMPONESA   2012 - PROGRAMAÇÂO

Exposições:

Assentamentos da Reforma Agrária
“Memória dos nossos mártires”
“Saberes e Território em Disputa”
Poemas Camponeses

Local: Campus I -  09 a 12.04.2012

Terça-feira  10.04.2012:

FILME “Cabra Marcado para Morrer!” – Eduardo Coutinho
Local: Auditório do Campus I
Horário: 16:00h


Memória das Ligas Camponesas – 50 anos do assassinato do João Teixeira
Debatedores: José Batista Afonso (CPT – Marabá) João Pedro Stédile (MST Nacional)

Lançamento do Dicionário de Educação do Campo
Paulo Alentejano (UERJ) e Fernando Michelotti (UFPA – Campus de Marabá)

Local: Auditório do Campus I
Horário: 19:00

Quinta-feira  12.04.2012

Mesa de diálogo:
Título: Questões agrária e ambiental no Sudeste do Pará: Luta das Mulheres Camponesas.

Abertura: Vídeo de abertura do José Cláudio e Dona Maria (assassinados em 24 de maio de 2012).

Convidados:
Laísa dos santos Sampaio (irmã da Dona Maria e cunhada do José Cláudio)
Maria Raimunda (MST)
Dona Joelma (FETAGRI)
Local: Auditório da UFPA
Horário: 19:00

Apresentação: Sirlene Ferraz (MST)
                     Vozes do Campo

13.04.2012
Participação no 6º Acampamento Pedagógico da Juventude: Osiel Alves – MST (Curva do S – Eldorado do Carajás)

Realização:
NÚCLEO DE ESTUDO, PESQUISA E EXTENSÃO EM EDUCAÇÃO DO CAMPO (NECAMPO)
NUCLEO DE ARTEEDUCAÇÃO DO SUL E SUDESTE DO PARÁ
LICENCIATURA PLENA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO – LPEC - UFPA
COMISSÃO PASTORAL DA TERRA - CPT
FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NA AGRICULTURA – FETAGRI REGIONAL SUDESTE
MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA - MST
FÓRUM REGIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO – FREC SUPA

terça-feira, 27 de março de 2012

Em visita pela região: Debatendo Desenvolvimento Regional!





Em recente visita ao municipio de Canaã dos Carajás, o sociòlogo Ribamar Ribeiro Junior, o ex-candidato ao governo do Pará Fernando Carneiro, o Cientísta Político Francisco Macedo e  Marcos Carrera, participaram de um amplo debate realizado pelo Diretório do PSOL, onde teve uma grande participação.
Ribamar Ribeiro falou de questões relevantes sobre o desenvolvimento regional e convocou a sociedade a ajudar na mobilização para fazer frentes contra o projeto de saqueamento das nossas riquezas liderados pela Vale e o governo do PT.

Seminário do III TEMPO ESCOLA debate desafios das populações indígenas




Foi realizado no dia 23 de março no Campus Rural de Marabá, o Seminário do III Tempo Escola - com o tema Desafios das populações indígenas no Sudeste Paraense na afirmação das sua identidades culturais e gestão de territórios. A mesa foi composta pelo Sociólogo Ribamar Ribeiro Junior, Missionário Marcos Reis (CIMI), Professor Almires Machado (Guarani), José Andrade ( antrpoólogo) e jaime Smichtz (FUNAI).
O evento foi marcado por debate pelos educandos do Curso Técnico em Agroecologia Integrado ao Ensino Médio dos Povos Indigenas do Sudeste paraense.

segunda-feira, 26 de março de 2012

Vamos ver a cidade!






Em sua 3º Edição, o VER-A-CIDADE, idealizado e organizado pela Galeria Vitória Barros, o maior evento fotográfico do Interior do Pará, está com inscrições abertas até o próximo dia 30 de março. 

Esse ano, o III VER-A-CIDADE, conta com exposição, palestras e premiação para as melhores fotografias inscritas. Dividido em duas categorias, o certame esse ano deve reunir muitas fotografias de primeira grandeza de Marabá e região.


Maiores informações acesse o link abaixo:

III VER-A-CIDADE

domingo, 25 de março de 2012

O que Jatene promete?

Descrição da Obra Valor Situação 
Asfaltamento da PA-  150 :

Trecho Moju/Tailândia 270.000.000 PROJETO
Trecho Tailândia/Goianésia 225.000.000 PROJETO
Trecho Goianésia/Marabá 280.000.000 LICITAÇÃO EM ABRIL
Pavimentação da PA 279  (Trecho: Rio Carapanã / São Felix do Xingu 50 Km) 35.434.061 LICITAÇÃO EM ABRIL
PA-275 (Recuperação) 30.000.000 LICITAÇÃO EM MAIO
PA-287 (Restauração) (Trecho: Conceição do Araguaia / Redenção 100 Km) 32.782.072 ABERTA LICITAÇÃO
PA-279 (Recuperação) (Trecho: Xinguara/AGUA AZUL DO NORTE/OURILÂNDIA 145 Km) 17.000.000 EM ANDAMENTO
Duplicação da Ponte do Rio Arraia na Pa 287 (Conceição do Araguia /Redenção) 6.660.000 LICITAÇÃO EM ABRIL
Ponte sobre o Rio Mojuzinho (PA 263 Goianésia/ Tucurui) 6.077.335 LICITAÇÃO REALIZADA
Pa 449 Construção da Rod. Bambu (Trecho: PA 150/Floresta do Araguaia) 30.000.000 PROJETO
Saneamento Cosanpa:

Ampliação do Sistema de Abastecimento de Água (SAA) de Marabá/Esgotamento Sanitário 100.419.237 ANDAMENTO
Urbanização do Bairro Francisco Coelho em Marabá (Cabelo Seco)- SEIDURB 11.000.000 ANDAMENTO
Expansão do Hospital Regional de Marabá 12.000.000 PROJETO
Centro de Convenção de Marabá 20.000.000 PROJETO


Vamos cobrar!!

Dia de prévia!

Em São Paulo: Guinazzi pelo PSOL e Serra pelo PSDB;
Em Xinguara: Ari pelo PSB;
Em Marabá: o esposo da deputada Bernadete pelo PT.

PT decide hoje em prévias o candidato á prefeitura de Maabá



Neste domingo, o Partido dos Trabalhadores realiza prévias eleitorais para definir o nome de seu candidato à prefeitura de Marabá. Quatro nomes disputam a preferência dos 1.243 filiados aptos à votação: Ademir Martins (DS), Luis Carlos Pies (PT Pra Valer), Marcelo Alves (Unidade na Luta) e Zuca William (AS).

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO TERÃO


                        Como marco do início da segunda etapa do programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), que se estenderá até 2015, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, assinou na última quarta-feira, 21, na sede do Instituto Chico Mendes, em Brasília, a liberação de recursos para o Plano de Investimentos 2012/2013 no valor de R$ 60 milhões para investimentos no Arpa. O aporte total desta fase está estimado em US$ 121 milhões. Durante o evento ela lançou, também, o Projeto Terra do Meio, no valor aproximado de R$ 16, 9 milhões, que apoiará a consolidação de 11 unidades de conservação no Pará, sendo nove federais e duas estaduais.
                        Os recursos específicos da segunda fase são resultados de doações de 15,8 milhões de dólares do Fundo para o Meio Ambiente Global (GEF), por intermédio do Banco Mundial, 20 milhões de euros do KFW (Banco Alemão de Desenvolvimento) e 6,9 milhões de euros da Comissão Europeia. Segundo a ministra, os atuais R$ 60 milhões serão aplicados nos processos de criação de 17 unidades de conservação (UC), cobrindo 6 milhões de hectares, e de consolidação de 95 UCs, abrangendo 53 milhões de hectares, todas no bioma Amazônia, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia e Tocantins.
                        Izabella reafirmou a importância de consolidar as áreas já protegidas, fortalecendo as parcerias com os governos estaduais. "Estamos alocando recursos para os estados fortalecerem as unidades de conservação e ampliar, localmente, as áreas protegidas. Com isso, os R$ 60 milhões anunciados serão geridos de forma descentralizada pelos estados, de acordo com as necessidades e prioridades locais. O importante é o apoio à criação de 6 milhões de hectares em unidades de conservação e a consolidação das unidades já existentes no bioma Amazônia”, orientou.
                        Para ela as unidades de conservação não podem ser vistas como um empecilho, mas, sim, como uma oportunidade para o desenvolvimento econômico e social. “Tem muita gente que precisa das unidades de conservação para sobreviver. E a compensação ambiental é um instrumento poderoso para isso. Neste sentido, destaco a importância do trabalho desenvolvido pelo Instituto Chico Mendes na criação e implementação das unidades de conservação no País”, enfatizou.
                        CORREDOR ESTRATÉGICO
                        De acordo com o deputado federal Zé Geraldo, que participou da solenidade, o desafio do Pará é intensificar o fortalecimento de um corredor de sustentabilidade de áreas protegidas em uma das regiões mais estratégicas para a conservação da Amazônia, como é o caso do Projeto Terra do Meio. “Neste contexto, fortalecer a preservação ambiental é atender ao anseio de pelo menos três mil famílias que vivem ameaçadas por grileiros, ladrões de madeiras e toda sorte de pessoas inescrupulosas que vivem da exploração da gente simples da floresta”, destacou.
                        HISTÓRICO
                        O parlamentar recorda que o Arpa é o maior programa de conservação de florestas tropicais do mundo. “Ele foi lançado em 2002 no âmbito do governo federal sob a coordenação do Ministério do Meio Ambiente e conta como parceiros financeiros instituições internacionais como o Fundo para o Meio Ambiente Mundial (GEF), KfW (Banco Alemão de Desenvolvimento) e o Fundo Mundial para a Natureza (WWF)”. 
                        O programa está planejado em três fases. “A primeira etapa começou em 2003 e terminou em 2010. O investimento foi de 115 milhões de dólares, sendo quase 89 milhões de dólares em investimentos diretos e indiretos pelo governo do Brasil e doadores. A segunda está em curso e terminará em 2015. A terceira fase será de 2016 a 2018”, finalizou.


Kid Reis
Jornalista Free-Lancer
24.3.2012

quinta-feira, 22 de março de 2012

EDUCAÇÃO EM PARAUAPEBAS: O que diz Raimundo Moura?

OS EDUCADORES DE PARAUAPEBAS NÃO ABREM MÃO
DA APROVAÇÃO DO NOVO PCCR CONSTRUIDO PELA CATEGORIA

Há quatro anos a categoria vem construindo o novo Plano de Cargos, Carreira e Remuneração da rede municipal de ensino. A greve municipal de 2010 foi resultado da falta de um PCCR que realmente valorize e contemple todos os educadores de Parauapebas.

Por isso o nosso primeiro ponto de pauta na greve era a aprovação do NOVO PCCR da categoria. De lá para cá obtivemos muitas conquistas e abrimos mão de outras. Destacamos as horas atividades, que ganhamos em primeira instância na justiça e abrimos mão do montante total, em função do nosso PCCR. Vale ressaltar que a hora atividade era um direito constitucional dos professores e o governo não pagava há quase uma década. Só passou a pagar a partir do ano passado, depois da greve.

Todavia, até o momento o governo continua nos enrolando com relação ao PCCR. Foi nomeada uma comissão pelo governo que nunca trabalhou de forma unificada e que não tem autonomia para decidir o encaminhamento dos pontos conflitantes do PCCR, que são: gratificações por nível de escolaridade, concurso público para especialista em educação, criação do cargo de educador ambiental, licença remunerada para estudos e eleição direta para diretores de escolas.

Esse governo que se diz ser cidadão, democrático e dos trabalhadores, parece não querer promover a autonomia das escolas públicas. Assim como os outros governos passados, continua usando as escolas como “currais eleitorais”, fazendo dos cargos públicos, instrumento de negociação partidária ou de coação para a manutenção do poder conservador e indolente.

Por último não quer respeitar a legitimidade da greve nacional da educação de três dias, convocada pela CNTE e coordenada em nosso município pelo SINTEPP. Lembramos ao governo que este movimento foi em prol dos 10% do PIB para a educação, o que garantiria o cumprimento imediato do piso salarial pela maioria dos governos municipais e estaduais, como também a melhoria significativa do ensino público.

Portanto, estamos contribuindo para que aumentem os investimentos em educação, que beneficiará todos os prefeitos, mesmo aqueles que estão se colocando contra a luta da categoria. Os chefes desse governo, que é formado quase todo por professores também se beneficiarão com o novo PCCR.

Por coerência, o “governo cidadão” deveria apoiar o movimento dos educadores, visto a importância que já teve esse movimento para ampliar os investimentos públicos na educação de nosso município, principalmente na melhoria salarial de todos os educadores, inclusive os que ocupam cargos de coordenadores e diretores de escolas. Será se não tivesse acontecido à greve em 2010 nós teríamos hoje as quadras cobertas, as escolas reformadas e climatizadas, a entrega dos notebooks, a melhoria da merenda escolar e o pagamento das horas atividades?

Esperamos mais uma vez que o governo não inviabilize a aprovação do novo PCCR e não cause mais transtornos para a educação, pois só temos até a primeira semana de abril para que o PCCR seja aprovado pelos vereadores, caso contrário todas as nossas negociações aconteceram em vão e o SINTEPP terá toda a razão do mundo para encaminhar a decisão da categoria que é o NOVO PCCR aprovado ou GREVE MUNICIPAL.

Raimundo Moura, Pedagogo, Especialista em Educação Ambiental, Cidadania e Desenvolvimento Regional pela UFPA, educador da rede municipal e estadual de ensino, membro do Conselho Municipal de Educação de Parauapebas e da Comissão do PCCR.

EDUCAÇÃO EM PARAUAPEBAS: O que diz Raimundo Moura?

OS EDUCADORES DE PARAUAPEBAS NÃO ABREM MÃO
DA APROVAÇÃO DO NOVO PCCR CONSTRUIDO PELA CATEGORIA

Há quatro anos a categoria vem construindo o novo Plano de Cargos, Carreira e Remuneração da rede municipal de ensino. A greve municipal de 2010 foi resultado da falta de um PCCR que realmente valorize e contemple todos os educadores de Parauapebas.

Por isso o nosso primeiro ponto de pauta na greve era a aprovação do NOVO PCCR da categoria. De lá para cá obtivemos muitas conquistas e abrimos mão de outras. Destacamos as horas atividades, que ganhamos em primeira instância na justiça e abrimos mão do montante total, em função do nosso PCCR. Vale ressaltar que a hora atividade era um direito constitucional dos professores e o governo não pagava há quase uma década. Só passou a pagar a partir do ano passado, depois da greve.

Todavia, até o momento o governo continua nos enrolando com relação ao PCCR. Foi nomeada uma comissão pelo governo que nunca trabalhou de forma unificada e que não tem autonomia para decidir o encaminhamento dos pontos conflitantes do PCCR, que são: gratificações por nível de escolaridade, concurso público para especialista em educação, criação do cargo de educador ambiental, licença remunerada para estudos e eleição direta para diretores de escolas.

Esse governo que se diz ser cidadão, democrático e dos trabalhadores, parece não querer promover a autonomia das escolas públicas. Assim como os outros governos passados, continua usando as escolas como “currais eleitorais”, fazendo dos cargos públicos, instrumento de negociação partidária ou de coação para a manutenção do poder conservador e indolente.

Por último não quer respeitar a legitimidade da greve nacional da educação de três dias, convocada pela CNTE e coordenada em nosso município pelo SINTEPP. Lembramos ao governo que este movimento foi em prol dos 10% do PIB para a educação, o que garantiria o cumprimento imediato do piso salarial pela maioria dos governos municipais e estaduais, como também a melhoria significativa do ensino público.

Portanto, estamos contribuindo para que aumentem os investimentos em educação, que beneficiará todos os prefeitos, mesmo aqueles que estão se colocando contra a luta da categoria. Os chefes desse governo, que é formado quase todo por professores também se beneficiarão com o novo PCCR.

Por coerência, o “governo cidadão” deveria apoiar o movimento dos educadores, visto a importância que já teve esse movimento para ampliar os investimentos públicos na educação de nosso município, principalmente na melhoria salarial de todos os educadores, inclusive os que ocupam cargos de coordenadores e diretores de escolas. Será se não tivesse acontecido à greve em 2010 nós teríamos hoje as quadras cobertas, as escolas reformadas e climatizadas, a entrega dos notebooks, a melhoria da merenda escolar e o pagamento das horas atividades?

Esperamos mais uma vez que o governo não inviabilize a aprovação do novo PCCR e não cause mais transtornos para a educação, pois só temos até a primeira semana de abril para que o PCCR seja aprovado pelos vereadores, caso contrário todas as nossas negociações aconteceram em vão e o SINTEPP terá toda a razão do mundo para encaminhar a decisão da categoria que é o NOVO PCCR aprovado ou GREVE MUNICIPAL.

Raimundo Moura, Pedagogo, Especialista em Educação Ambiental, Cidadania e Desenvolvimento Regional pela UFPA, educador da rede municipal e estadual de ensino, membro do Conselho Municipal de Educação de Parauapebas e da Comissão do PCCR.