terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Lampião se despede!

Olá Amigos, Segue em  anexo carta da minha despedida de Marabá. desejo a todos um Ano Novo Repleto de Felicidades.

Marabá 24 de dezembro de 2012


Aos leitores do Blog Contraponto & Reflexão

Prezados Senhores, tendo em vista a minha saída de Marabá, para morar em outra cidade, venho através desta pedir-lhes que publiquem a minha despedida, pois morei aqui 16 anos, que por sinal foram muitos construtivos em todos os segui­mentos da minha jornada.
Quero dizer que deixo esta cidade por motivos óbvios, haja vista que na mi­nha carreira de escritor será mais viável morar em uma capital, onde as pessoas dão mais valor ao meu trabalho. Aqui em Marabá, infelizmente as Secretarias Munici­pais deixam muito a desejar. Não dando apoio à cultura e àqueles que a fazem. O meu trabalho é realmente muito simples, mas deveria ser mais valorizado pela sociedade municipal, sobretudo, pelos empresários que também não colaboram com patrocí­nios.
Fiz um lindo Cordel, homenageando uma grande empresa e fui todo alegre mostrar-lhes os originais, mas eles simplesmente fizeram vista grossa, e não me de­ram nem uma camisa de presente.
Tenho verdadeira paixão pela minha Arte, e mesmo com os poucos recursos que disponho não pretendo parar.
Fui candidato a vereador nesta última eleição e até pensava que iria ganhar, ou ter um número significativo de votos, mas para minha surpresa tive apenas 35 votos o que me deixou muito frustrado.
Os meus projetos na área cultural eram fabulosos, eu iria criar espaços cultu­rais para dar ênfase e valorizar os Artistas locais; porém não fui bem entendido.
Mas como nem tudo está perdido, estou indo para o Estado do Rio de Janeiro, onde fui convidado para assumir um cargo de confiança, na gestão de um prefeito do meu partido (PSOL), que foi eleito na última eleição.
Deixo aqui o meu adeus e saio sem ressentimento.
Desejando o melhor para Marabá e todos que aqui vivem.

Atenciosamente,
Vicente de Paula “Lampião”

Um comentário:

União Presbiteriana de Homens disse...

quero expressar minha tristeza em saber que uma excelente "persona" está nos deixando, e concordo em tudo o que o nobre artista escreveu, vivemos em uma sociedade que não lê, que não investiga, e o pior não investe, olhe que esta palavra "investigar" que tem uma simples explicação vira objeto de especulação nas mãos ou vistas de incultos ou mesmo ignorantes empresários e políticos que nem mesmo consegue discernir o que é gasto ou patrocínio, mais um que se vai, quem fica na verdade poderia "pedir pra sair", até quando, até quando?
Vai com Deus meu caro Vicente e mande notícias.