sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Carta do leitor: Sobre a ALPA!

Em pleno Século XXI, com os avanços vertiginosos de todas as formas de tecnologias, precipuamente as de informações e comunicações é, lamentável que o povo de Marabá acredita em história de revistinha, papai noel, ovo de páscoa, sabe, essas coisas assim! Pois bem, meus amigos, a ALPA é mais um de tantos outros projetos ventilados para Marabá, com expectativa à melhorar as vidas das pessoas, que nunca se materializaram. Agora, uma coisa é certa, a ALPA serviu, decisivamente como argumentos para políticos mentirosos alcançar seus objetivos em campanhas eleitorais. Ah! Olha, essa é nova! fiquei sabendo, também, que nesse mesmo terreno que seria construído a ALPA, vai ser construído o prédio residencial mais alto do Estado do Pará, com aproximadamente, duzentos (200) andares e, a cobertura já está comprometida, foi adquirida por uma pessoa que vai ficar lá de cima acompanhando os trabalhos dos quinhentos quilômetros de asfaltamento na cidade Marabá! Vai ser uma maravilha! Pode acreditar, é verdade! Pode acreditar, é verdade! Certa vez um carroceiro, de carroça puxada a cavalo, que sempre jogava na Loteria Esportiva, reiteradas vezes fazia sua fezinha, claro, sempre na expectativa de tirar o prêmio. Certo dia o velho carroceiro numa dessas tentativas ao conferir seu bilhete constatou que tinha sido um dos ganhadores, por conta disso, chamou todos amigos e parentes, em fim, toda vizinhança e, então fez uma festa, onde comprou tudo fiado para pagar no dia seguinte, porém antes de começar a festa ele pediu as convidados um momento de silêncio, chamou sua esposa e disse a ela para trazer seu cavalo, companheiro do dia a dia na labuta que puxava a carroça e, na frente de todos, ele deu umas pancadas no animal, além de uma lapadas de cordas e soltou-o, chotando o mesmo para ele sumir, pois da li em diante ele era o homem mais rico da comunidade, disse ele, pois tinha ganho na Loteria, portanto não precisava mais de carroça para sobreviver, e ordenou a todos a começar a comemoração, foi uma festa de arromba. Meus amigos e minha amigas, no dia seguinte o velho carroceiro foi até a Caixa Econômica retirar o prêmio, par sua surpresa e frustração, o prêmio tinha contemplados milhares de apostadores, contudo, o valor do prêmio não dava para pagar nem as despesas da festa e, então o velho carroceiro se desesperou, chegando em casa com uma merreca no bolço, ladeado de todos os vizinhos, ele foi logo perguntando para alguns amigos, vocês viram o meu cavalo por aí? E, repetiu a frase por várias vezes, vocês viram meu cavalo por aí? Agora relacione a estória do carroceiro com a da ALPA em Marabá, é simples! Em relação as frustrações das expectativas. Ok Legal!
Israel Lima
Advogado

Nenhum comentário: