sábado, 3 de novembro de 2012

Nova Ipixuna: Prefeitura demite contratados

NOVA IPIXUNA: PREFEITURA DEMITE PARTE DE FUNCIONÁRIOS CONTRATADOS

Depois das eleições do último dia 07 de outubro, mesmo com a vitória de Sebastião Damascena e do seu vice Jenerias Gonçalves, apoiados pelo atual prefeito Edson Alvarenga, haviam murmúrios pela cidade de que os funcionários contratados iriam ser colocados para fora da prefeitura, caso que fora confirmado em menos de um mês após as eleições, virando polêmica em todo o município, já que dezenas de servidores públicos municipais foram exonerados de seus cargos. Dentre os funcionários demitidos há vigilantes, serventes e secretários de escolas, professores, agentes de serviços gerais, dentre outros.

Segundo informações, Edson Alvarenga tomou essa atitude com o objetivo colocar a folha de pagamento em dia e cumprir com a lei de responsabilidade fiscal que não permite que nenhum gestor deixe dívida em atraso para o seu sucessor, o prefeito decidiu tomar esse posicionamento extremista.
...

Há quem diga que a quebra do limite da folha de pagamento é uma das razões mais comuns utilizadas pela prefeitura de Nova Ipixuna para justificar as demissões de servidores contratados.

Houve durante a semana suposições de funcionários mais próximos do setor administrativo que acreditam que o pagamento do 13º de funcionários concursados e efetivos, poderia ser prejudicado caso essas demissões não acontecessem. Não há confirmação de que essa teoria tenha fundamento.

Segundo A. S. S. (funcionário demitido) “no embalo das demissões, o gestor municipal é quem fica em maus lençóis, pois aqueles que perdem o cargo, não querem nem saber o motivo da demissão e ficam na ”bronca” com o gestor.”

Agmael Lima (pelo Facerbook)
NOVA IPIXUNA: PREFEITURA DEMITE PARTE DE FUNCIONÁRIOS CONTRATADOS

Depois das eleições do último dia 07 de outubro, mesmo com a vitória de Sebastião Damascena e do seu vice Jenerias Gonçalves, apoiados pelo atual prefeito Edson Alvarenga, haviam murmúrios pela cidade de que os funcionários contratados iriam ser colocados para fora da prefeitura, caso que fora confirmado em menos de um mês após as eleições, virando polêmica em todo o município, já que dezenas de servidores públicos municipais foram exonerados de seus cargos. Dentre os funcionários demitidos há vigilantes, serventes e secretários de escolas, professores, agentes de serviços gerais, dentre outros.

Segundo informações, Edson Alvarenga tomou essa atitude com o objetivo colocar a folha de pagamento em dia e cumprir com a lei de responsabilidade fiscal que não permite que nenhum gestor deixe dívida em atraso para o seu sucessor, o prefeito decidiu tomar esse posicionamento extremista.

Há quem diga que a quebra do limite da folha de pagamento é uma das razões mais comuns utilizadas pela prefeitura de Nova Ipixuna para justificar as demissões de servidores contratados. 

Houve durante a semana suposições de funcionários mais próximos do setor administrativo que acreditam que o pagamento do 13º de funcionários concursados e efetivos, poderia ser prejudicado caso essas demissões não acontecessem. Não há confirmação de que essa teoria tenha fundamento.

Segundo A. S. S. (funcionário demitido) “no embalo das demissões, o gestor municipal é quem fica em maus lençóis, pois aqueles que perdem o cargo, não querem nem saber o motivo da demissão e ficam na ”bronca” com o gestor.”

Agmael Lima

Nenhum comentário: