quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Carta ao meu amigo Ivo

Prezado,

Passada as eleições, agora está na hora de comermos um pato bastante temperado sem as amarguras e o rancor que qualquer disputa eleitoral deixa entranhada.  Até que foi divertido ouvir, ver, ler as promessas destiladas de pouca sensatez com a realidade. E que devem ser cobradas futuramente mesmo que seja como forma de manifesto para não repetirem o erro do falseamento exagerado dos quilômetros. E por falar nisso, essa distância foi pinoquiada nos quatro cantos da cidade, o que alguns analistas explicitam como "fator voto útil", optado não necessariamente pela proposta, mas pela convicção dos argumentos dos marqueteiros utilizaram com as aparições deflagradas pelos ministros.
 
Meu caro, faltou debate politicos dos temas fundamentais da cidade, o que prevaleceu foi o tema da saúde: claro com bastante evidência, pois é o cancro que ataca de imediato. Porém, muito contraditório, por não haver propostas que superasse o atual modelo implementado pela gestão municipal. E também pelo fato de focarem em construção de outras unidades, sem demonstrar que um dos gargalos está na manutenção - gestão dessas unidades de saúde.
 
Então meu amigo, fazendo uma auto-reflexão a nossa proposta também estava focada numa questão que é essencial, no caso a saíde preventiva, no entanto, sem uma resposta ao caos que que imediatiza as nossas queixas.
 
Mas voltando ao resultado das urnas, que aponta derrotas e vitórias. No amanhecer de um outro dia, desastres, perdas, não cumprimento do que foi dito, isso no maior do nosso pessimismo. Claro que não desejamos isso, mas repetinamente ocorreu no desgoverno que está se findando. Espero que pelo menos as tentaitivas sejam de formas corretas, pois tememos pelo futuro nãs mãos dos que já tiveram no passado.
 
O que vale nesta longa jornada é viver, participar, acreditar e sonhar. E deixar o recado para aqueles que acham que o eleito é mudança. Não pretendo aqui ainda problematizar a questão da "mudança", até por que não ocorreu de fato, ela virá e não tardará!
 
Mas voltemos a nossa rotina, com boas convivências  e muitas doses de humor para refrescar nossa lida.
 
Att
 
Ribamar

Um comentário:

Anônimo disse...

Refletir sobre as vitórias e derrotas sempre é algo fundamental. Necessário a todos que permeiam pela vida pública.
Sucesso a todos vcs.