quarta-feira, 8 de agosto de 2012

PROPINA DA PM NO SUL DO PARÁ

PF denuncia propina na PA - 150

DEU NO DIÁRIO DO PARÁ
PF denuncia propina na PA - 150  (Foto: )
A Polícia Federal divulgou ontem a descoberta de um forte esquema de cobrança de propina em barreiras nas rodovias estaduais, em seis municípios do sudeste do Pará. O crime, segundo as investigações até agora, envolveria policiais militares e possivelmente fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará).
O esquema foi descoberto durante abordagem de rotina a caminhoneiros que transportam carvão vegetal para siderúrgicas do Distrito Industrial de Marabá (DIM). Agentes da Polícia Federal acharam as anotações da cobrança de propina em folhas de uma agenda, dentro de um caminhão, que apontavam que o caminhoneiro deveria pagar R$ 50,00 para a Polícia Militar em barreiras montadas ao longo da PA-150 em Tailândia, Goianésia, Jacundá, Nova Ipixuna e em Marabá.
O motorista tinha que pagar aos fiscais da Sefa, ou Adepará, a quantia de R$ 150,00 para ter acesso livre, mesmo com os documentos legalizados para o transporte de carvão vegetal.
A descoberta aconteceu durante a operação Arco de Fogo, comandada pelo delegado Antonio Carlos Cunha Sá, no final do mês de julho. Ele informou que o esquema está sendo denunciado às autoridades estaduais para que sejam tomadas providências e punir os envolvidos. A Polícia Federal também instaurou inquérito e os envolvidos poderão ser processados por peculato, crime praticado por agentes públicos, em benefício próprio. “Quem deveria fiscalizar faz exatamente o contrário, extorque as pessoas e permite que o desmatamento e a produção de carvão ilegal continuem no Pará, o que é vergonhoso, isso tem que acabar”, desabafa. ( MAIS...leia no DOL)

Nenhum comentário: