segunda-feira, 2 de julho de 2012

Sucessão em Marabá - primeira parte

A partir de hoje será postado uma série de textso sobre a conjutura eleitoral em Marabá, destacando as alianças partidárias e a formação dos grupos pela disputa à prefeitura de Marabá.


Vamos iniciar pelo PMDB que já governou Marabá com Hamilton Bezerra (1986-1988) e posteriormente com Nagib Mutran Neto  (1989-1992) que foi eleito pelo PDC em 1988, mas aderiu ao partido a partir das eleições de 1990 se empenhando para eleger Jader Barbalho ao segundo mandato no Palácio dos Despachos.

O grupo liderado pelo ex-prefeito Nagib Mutran Neto, que ja havia disputado a prefeitura com Plinio Pinheiro (1992) e com Cristina (1996), teve candidato "laranja" em 2000, o senhor Manoel Paulino. Naquela eleições o PMDB de Nagib e Cristina apoiaram a reeleição do Dr. Veloso (PSDB), pois Cristina ja havia sido eleita deputada estadual em 1998 pelo PMDB. Porém, em 2003 os Mutran romperam com o PMDB, indo para o PFL. Tendo Dra. Cristina disputado como vice de Elza Miranda (PSDB) nas eleições  municipais de 2004, ficando em terceiro lugar. E o PMDB com Asdrubal para prefeito e Luiz Carlos (PT) ficaram em segundo lugar. Tião Miranda (PTB) se reelege.

Em 2005 o grupo  Mutran retorna ao PMDB e em 2006 reforça a campanha de Asdrubal para federal, sendo que em 2008 o lider do grupo político é eleito vereador, que em seu discurso de posse afirmou ser uma carta da "alforria " recebida pelo povo de Marabá.

Ano passado o Jader e Helder fizeram grande festa para lançar o empresário e ex-vice prefeito ìtalo Ipojucan para prefeitura, mas a candidatura do empresário não saiu do lugar. Acabou não sendo nem vice da tal terceira via.

Nestas eleições o PMDB se junta ao deputado João Salame (PPS) e ao PT. Vale lembrar que João Salame retornou a Marabá depois de longa trajetóira por Goiania e pelo Rio de Janeiro para coordenar a campanha da Frente pela Libertação de Marabá em 1992, uma campanha anti-Mutran, que elegeu Haroldo Bezerra (PSDB) com apoio do PT.

Nenhum comentário: