segunda-feira, 5 de março de 2012

Palestina do Pará: PREFEITA É DENUNCIADA! 5


Outra situação denunciada pelos vereadores dá conta de um convênio entre a prefeitura de Palestina e a Ação Social Integrada do Palácio do Governo (ASIPAG), que prevê a aquisição de 60 cadeiras de rodas. “São muitos deficientes, muitos paraplégicos para um município pequeno que nem Palestina”, ironiza Genildo.

     A suspeita de má aplicação desse convênio foi comprovada pela técnica Sílvia Leide de Sá Rocha, integrante da própria Asipag. Em “visita de supervisão final do convênio nº 111/2010”, em 24 de maio de 2010, a servidora não encontrou nem a prefeita e nem o vice-prefeito do município. Leide conversou apenas com a secretária de Assistência Social, Noelma Paula da Rocha, que informou ter conhecimento de apenas sete cadeiras de rodas, sendo que três delas estariam em uma localidade distante 70 quilômetros da sede de Palestina. “Consideramos assim que o objeto e o objetivo do convênio não foi cumprido de acordo com o plano de trabalho apresentado, uma vez que não foi possível a constatação da aquisição do objeto conveniado”, assinala Sílvia Leide em seu relatório.

     O valor total desse convênio foi de R$ 32.890,00, com contrapartida de R$ 2.890, por parte da prefeitura. Como não foi constatada a aquisição de todas as cadeiras, parte do dinheiro empenhado pelo governo do Estado deve ter sido desviado, sugerem ainda os vereadores em suas denúncias.
Bicicletas do programa “Caminho da Escola”, do governo federal, estariam enferrujando em um depósito particular de Palestina do Pará. Seriam 100 unidades destinadas à estudantes da zona rural. Genildo e João Filho acreditam que os veículos estão sendo guardados para serem usados como “moeda de troca” na campanha eleitoral que se avizinha

Nenhum comentário: