sábado, 10 de março de 2012

Carta aberta aos filiados do PSOL

O processo eleitoral terá um significado maior que a eleição do candidato para representar o partido. O debate a ser  apresentado por cada pré-candidatura evidencia com qual projeto de partido, programa, definição de classe e estratégia para as mudanças socialistas que almejamos vamos prosseguir. Esta é a importância do momento partidário, o qual marcará o futuro do PSOL em Marabá e também na região. Acreditamos que a proposta de elaborarmos um Programa de Governo já foi fadada ao fracasso, pois o tempo tem passado e até agora não conseguimos avançar nesta perspectiva. 

De fato, tivemos essa oportunidade ao defender desde o início do ano a construção programática sem fugir uma vírgula do Programa do Partido 


 Com a pré-candidatura minha anunciada por outros companheiros, e com as divergências políticas, que se apontam internamente, resolvi escrever esta carta aberta para promovermos um debate saudável, já que temos em comum a luta. Defendo ainda uma unidade partidária que possa promover neste processo eleitoral um amplo debate critico em relação aos grandes desafios que a classe trabalhadora enfrenta a nível mundial; propondo o fortalecimento das lutas populares por uma nova central sindical; utilizar o espaço do debate para denunciar claramente a submissão dos governos aos interesses do capital financeiro, o caso dos favoritivismos a Vale e outras empresas que na região saqueiam nossas riquezas; Vamos propor a suspensão das isenções fiscais feitas as grandes empresas no município, propondo um plano alternativo para geração de emprego e renda com investimentos na fomentação da Economia Solidária; Contribuir com as comunidades ameaçadas pela construção da AHE Marabá para o enfrentamento e a resistência a projetos que visam garantir energia barata as multinacionais; Nossa campanha tem que ter clareza de como será feito o gasto do dinheiro público, de como serão resolvidos os problemas cruciais que afligem os marabaenses. Mostrando com os dados do orçamento e um plano de arrecadação que recupere as finanças do município sem causar prejuízos aos trabalhadores;

 Defendemos a Frente de Esquerda com o PSTU, para o qual deveremos fazer todo o esforço possível para que seja materializada a partir do debate programático, revendo a nossa relação com o movimento estudantil universitário.



Defendo ainda a Tese de realizarmos as nossas prévias até o final do mês de abril e assim contribuir neste debate e, principalmente, ajudar a identificar os principais desafios que temos pela frente, no cotidiano da luta de classes e na campanha eleitoral. Chamamos todos os militantes e forças politicas do partido a se engajar neste debate e na batalha proposta.



Ribamar Ribeiro Júnior

pré-candidato do PSOL
Ribamar Ribeiro Júnior, de Marabá, no Pará, é sociólogo e professor. e titular do Blog "Contraponto & reflexão".


Nenhum comentário: