quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Canção para 2012!


canção (desnorteada) para 2012
tenho pra mim que este ano será diferente
tudo indica que não será como o que passou
vejam na tv que já começou deveras desigual
não teve mortes, acidentes, desastres ou explosões
começou sem notícias de bebês nascendo,
sem votos de felicidades, sem fogos de artifício
ninguém prometeu mudar, consertar erros,
fazer diferente, emagrecer ou aprender línguas
tenho pra mim que este ano será diferente
sem reformas em ministérios ou secretarias
sem salário de fome acrescentado um pouquinho
sem novos projetos pessoais, familiares ou públicos,
é que a cartilha rota e gasta não deve mais ser usada
e ano novo nasce como nasce um dia novo
sem mais quê nem por quê
mas farto de quês e por quês
abilio pacheco – 02-01-2012

Um comentário:

Joyce Rebelo - Unidos pra Lutar disse...

Saudações Socialistas,

Caro Ribamar,

É com grande satisfação que venho parabenizá-lo com seu blog completando os 4 anos de existência com alto índice de postagens informativas/críticas e acessos qualitativos, anti o estado capitalista que é autoritário, mas que com todos os mecanismos que nos usurpa, nós conseguimos requerer nosso espaço que é de direito, assim como você o tem feito.
A Revolução Cabana protagonizada por negros, tapuios, índios , mestiços e brasileiros afins continua viva em nossa memória de que nunca devemos desistir de lutar e mais, quando voltamos a memória e lembramos que milhares de lutadores morreram barbaramente nas mãos de opressores como foi o caso das perseguições e a infeliz tragédia do Brigue Palhaço na Revolução Cabana, nos fortificamos ainda mais de que não conseguirão silenciar nossas mentes e corações, como bem nos disse Heloísa Helena.
Neste sentido, dentro do cenário atual, temos a Direita com seus projetos falidos tentando iludir a população juntamente com a falsa oposição( PT, PC do B, PPS, PSB, PV e etc)tentando se localizar com seus "supostos projetos capitalistas" de estabilidade da crise econômica, no entanto o Governo Dilma ( PT/PMDB)foi obrigado a reconhecer que nos últimos três meses de 2011 ocorreu uma queda brutal no PIB, onde a fase de superávit, não mais é possível, segundo o Ministro Mantega. Isso é um dos focos dos reflexos da Crise Econômica Mundial que envolve o Brasil e chega inevitavelmente em Marabá.
Em meio a tudo isso, quero fazer uma discussão política embricada sobre o viés eleitoral em Marabá acerca da sua possível indicação à pré-candidatura de prefeito da cidade de Marabá, pois ao longo de sua trajetória de luta junto com os movimentos sociais, com os seus estudos, os acessos, postagens e publicações diários de seu blog, sendo hoje, professor que educa e forma opiniões no seio marabaense/região e que resistiu bravamente frente ao Projeto de Divisão Territorial da ordem capitalista do Estado do Pará,que foi desembocado nos discursos do bairrismo e no xenofobismo, concerteza farás uma campanha diferenciada das demais candidaturas burguesas-tradicionais.
Está será nossa segunda disputa eleitoral municipal e acredito que o PSOL tem tudo para fazer um bom debate alicerçado no programa e na carta-compromisso que defendemos, fazendo um corte decisivo sobre qual é o nosso verdadeiro projeto de participação popular e socialista para a sociedade marabaense.

Obs: Descrevi minha opinião política-pessoal, ainda irei discutir esta proposta com minha corrente política.


Abraços Ensolarados.


Joyce Rebelo

Membro da Direção Estadual do Psol/Pa
Membro do Conselho de Ética do DM Psol/Marabá