domingo, 10 de julho de 2011

Carajás, Não!

Em plena campanha pelo SIM, fazendeiros ja manifestam o por que querem Carajás

Em trecho da postagem do blog do Folha do Pará pecuaristam       afirma que qeurem carajás para ter mais lei.
Veja também que Daniel Dantas é um dos entuasiasta da causa.

Neste balaio, emerge até a figura do financista do grupo Opportunity, Daniel Dantas. Dono da Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, Dantas tem 27 fazendas no sul do Pará. Com terras e gado sequestrados pela Justiça e propriedades e pastos depredados pelo MST, desde 2007 ele também prega pela criação de Carajás.
Imersa em dívidas de sessenta milhões de reais, a Santa Bárbara Xinguara deveria ser a maior produtora de gado do Brasil, com um rebanho de 500 mil cabeças. A criação do estado seria uma forma velada de Dantas começar a renegociar parte de suas pendências com fazendeiros de quem comprou terras na região.
No Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Redenção, também na região sul do Pará, a presidente Valmisória Moraes Costa está fechada com os patrões ruralistas. "Vamos ter mais tudo: escola transporte, saúde e investimento. Vamos ter mais força para brigar”, diz. Se Carajás surgir, porém, os apelos do deputado Queiroz podem se concretizar.
Pecuarista vindo de Minas Gerais, ele sempre reclamou que o MST deveria receber uma atenção mais ríspida da polícia. Se sair vitorioso, Queiroz vai querer trazer a lei para aquele pedaço do Brasil – além de ser o nome forte na primeira eleição para governador. Pela causa, ele reduziu o tom de suas críticas.
---------------
NÃO 55 - TECLA VERDE CONFIRMA.

---------------

Atenção o Heitor foi convencido e agora vota Não 55!

5 comentários:

Anônimo disse...

pior é que querem nos passar um atestado de idiotice, querendo nos fazer acreditar que duda tá fazendo esse serviço voluntariamente. o estado de carajás já vai nascer sendo uma farsa.

Anônimo disse...

Primeira vez que visito este espaço e já parabenizo o bloger pela clareza de opinião.Vejo como uma proposta de cirurgia radical para curar uma doença benigna esta divisão do Pará.Os males são e serão cronicos aqui e acolá ou seja,com ou sem emancipação se continuarmos com este conceito de políticos misturados sempre com empreiteiras e grupelhos parasitando o dinheiro público,de nada adiantará qualquer divisão.Nós povo trabalhador continuaremos como massa de manobra.Nada nos beneficiará permanentemente com base neste tipo de manobra política e já nascendo sob o manto de mandar a conta depois.

Anônimo disse...

CARAJÁS SIM...COM CERTEZA....JÁ ESTA DEMORANDO..CHEGOU A NOSSA HORA...SINTO MUITO EM DISCORDAR DE VOCÊ.

HEITOR CORREA - XINGUARA-PA disse...

Você deve ser um intelectual que só vê o seu salario no fim do mês... Ou está querendo aparecer para virar politico apoiado em movimentos sociais fajutos!!! Acorda rapaz! O povo quer o CARAJAS por tudo de bom que ele vai proporcionar. HA saia de Marabá e vá embora para outro estado.... Marabá me envergonha pala sujeira e descaso...

www.ribamarribeirojunior.blogspot.com disse...

Prezado Heitor,

Sou militante politico antes de ser um profissional e servidor público, logo o salário é consequencia do meu trabalho; Como militante não preciso "aparecer" por que já sou uma pessoa pública e não tenho medo de me esconder por trás de falsos nomes; Seria bom que vc respeitasse os movimentos sociais organizados da qual eu tenho muito estima; NÃO É O POVO QUE QUER CARAJÁS, MAS MEIA DÚZIA DE POLITIQUEIROS, ALIADOS AOS QUE MAIS VIOLENTARAM ESTA REGIÃO COM DESMATAMENTO, AGRONEGÓCIO, TRABALHO ESCRAVO E OUTRAS VIOLÊNCIAS; E respeite Marabá, por que caso, caso isso seja transformado em Estado, será a tua capital"""