segunda-feira, 29 de março de 2010

Servidores do INCRA detonam com o PT (deve ser o pra não valer)

Em carta aberta servidores do INCRA insatisfeitos com os desmandos do PT emitem nota.

CARTA ABERTA À SOCIEDADE

A Superintendência Regional do INCRA do Sul do Pará (INCRA-SR/27), com sede em Marabá, conta com um total de 206 servidores, atendendo mais de 68.000 famílias em 492 projetos de assentamento, distribuídos em 38 municípios.

Trata-se de uma Autarquia de vital importância para a realização da Reforma Agrária, cujo conjunto de políticas tem amenizado as desigualdades geradoras de miséria e consequentemente promovendo o desenvolvimento da região Sul e Sudeste do Pará.

Cientes dessa importância, os servidores reuniram-se no dia 02 de fevereiro de 2010 e vêm a público expressar sua posição e descontentamento com os recentes fatos veiculados na mídia, envolvendo disputas acirradas de parlamentares pelo direito de decidir quem indica o novo Superintendente desta Regional. (mais aqui no www.zedudu.com.br)

A areia componente básico da construção obteve o maior faturamento em 2006


















Na semana passada vimos uma manifestação acontecer em Marabá, tratava-se dos "caçambeiros" extratores de areia e seixo no leito do rio Itacaíunas e Tocantins, que agora tiveram a atividade suspensa pelo IBAMA.

Dados apresentados ano passado sobre a produção dessa atividade é assustadora, os números comprova que essa atividade além de detonar com os rios, também é detentora de um dos maiores indices de geração de renda no estado do Pará. Os dados são da SEFA (2006) e foram apresentados durante oficina de elaboração do Plano Estadual de Habitação de Interesse Social.
Como um dos principais insumos utilizados pela construção civil, e pelo volume de empreendimentos que estão projetados para Marabá, essa é apenas mais uma onda, pois até agora não apresentaram uma alternativa para este setor.

Movimento Me respeita Bial!

Depois da “gafe”, aliás gafe coisa nenhuma! Surge um movimento dos telespectadores brasileiros que exigem respeito do apresentador Pedro Bial, que durante o programa Fantástico desde te domingo (28), foram duramente ofendidos. O apresentador comparou os telespectadores que estavam naquele momento assistindo o programa Fantástico como sendo “todos felizes igual ao pinto no lixo”.

O Me respeita Bial, iniciará uma grande ofensiva para mostrar que nem todos os brasileiros assistem o tal do BBB, para serem comparados como “pinto no lixo, eo s que assistem o Fantástico veementemente atacado por Bial devem exigir respeito!.

Encontro preparatório

Seminário sobre os atingidos pela a VALE aqui em Marabá será uma prévia para o grande encontro que acontecerá no Rio de Janeiro entre os dias 11 a 13 de abril. Aqui em Marabá o encontro preparatório ocorrerá nas instalações da Fundação Cabanagem - na folha 21, no próximo dia 08/04.

sábado, 27 de março de 2010

Imagem da semana


Debate no seminário do IFPA

Azulinos reunidos

O Partido da República – PR – promoveu ontem (26), 26, em Marabá,mais um Encontro Regional. Onde foi discutido com as suas lideranças os rumos do partido e as possíveis coligações às eleições 2010. O encontro teve a presenaç massiva de professores e alunos que foram "liberados" para participar com bastante afinco do "importante debate".

Aqui em Marabá o PR coordenado pelo prefeito MAUrino Magalhães, que já obteve a façanha de filiar quase todos os secretários de seu governo, contou com com a presença do presidente estadual, Anivaldo Vale, do deputado federal, Lúcio Vale; de deputados estaduais, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e outras lideranças das mais diversas regiões e municípios paraenses. E pra não esquecer lá tambem tinha Elza Miranda, Ítalo, Claudio Almeida e outras figuras populares.

-----------------------------
No plano Estadual, O PT sonha em ter os Azuís do seu lado.......

Lançamento de livro movimenta Campus

Com a participação de vários segmento sociaies, inrelctuais, professores e estudantes, ocorreu ontem (26) 0 lançamento do livro “Combatendo a desigualdadesocial - o MST e a Reforma Agrária no Brasil”, a obra é um ricodocumento sobre a luta pela Reforma Agrária no Brasil elaborado por umaequipe de 19 especialistas brasileiros e estrangeiros que estudam questões agrárias e seus conflitos.
na mesa de debate estavam: Miguel Carter - School of International Service da American University; José Batista – Comissão Pastora da Terra CPT; Emanuel Wanberg – COSERVIÇOS e Charles Trocate (MST)

Edmilson na blogosfera!


A blogosfera recebe Edmilson Rodrigues


Blog Somos Todos Edmilson: Este espaço virtual é um instrumento ao alcance de todos e de todas que desejam ser protagonistas da vitória do povo, que há de vir. Escreva, Leia e divulgue sem moderação:
http://www.somostodosedmilson.blogspot.com/


Edmilson Rodrigues: militante da luta popular pelo socialismo
Edmilson Rodrigues, professor, arquiteto, ex-prefeito de Belém e militante da luta popular pelo socialismo, voltou a conviver o dia-a-dia de Belém, cidade cabana, após ter cursado o doutoramento em Geografia Humana na Universidade de São Paulo (USP); e nós, os responsáveis por este blog, além de felizes com sua companhia, estamos ansiosos para vê-lo e acompanhá-lo em plena atividade política. Não há forma melhor de enfrentar a saudade de sua atuação como um dos mais brilhantes deputados que já passaram pela Assembléia Legislativa do Pará, entre os anos de 1987 e 1994, e como melhor prefeito de Belém em muitas décadas, entre os anos de 2007 e 2004; os anos de existência do inesquecível Governo do Povo. Não há forma melhor de recuperar a perspectiva de dias melhores para o estado e sua capital, hoje em situação de desgoverno e abandono; e de renovar nossa certeza de que é possível fazer política sem roubar o dinheiro público e sendo fiel aos interesses do povo

Assim nasce o nosso blog Somos Todos Edmilson


O blog Somos Todos Edmilson nasce desde desejo coletivo, como espaço para a troca de informações entre admiradores e apoiadores de Edmilson Rodrigues; de divulgação de suas grandes contribuições à luta do povo e ao desenvolvimento de Belém e do Pará, e de seus projetos para o estado. Muitos têm muito a dizer sobre o perfil e a obra de Edmilson; muitos querem vê-lo exercendo atividade pública que lhe possibilite dar contribuições ainda mais decisivas à história de nosso povo. Este espaço virtual é um instrumento ao alcance de todos e de todas que desejam ser protagonistas da vitória do povo, que há de vir.
http://www.somostodosedmilson.blogspot.com/

Hidrelétrica de Marabá em debate

Contextualizando

Desde 2007 quando se acentuou a discussão em torno da construção da hidrelétrica de Marabá (AHE), este blog vem tentando estabelecer um debate que traga a tona uma forte mobilização para pressionar o governo (Eletronorte e IBAMA), afim de que .... O professor Fernando Michelotti em artigo fez a seguinte reflexão: Se olharmos do ponto de vista da produção de energia, no entanto, planeja-se uma forte alteração do quadro atual. O Plano Estratégico de Recursos Hídricos da Bacia Hidrográfica dos Rios Araguaia e Tocantins elaborado pelo Ministério de Minas e Energia para 2006 - 2015 mostra que atualmente o Brasil possui um potencial de energia elétrica de 258.410 MW sendo explorados atualmente apenas 28,2%. No entanto, a distribuição regional dessa produção mostra que Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste somados tem um potencial de 147.014 MW dos quais 42,8% já são explorados, enquanto a região Norte tem um potencial de 111.396 MW dos quais apenas 8,9% são explorados atualmente. Em síntese, a região Norte possui um potencial de geração de energia de 43,1% do total nacional, porém atualmente só produz 13,6%.

O Plano Estratégico do Governo Federal pretende reverter esse quadro, investindo prioritariamente na construção de usinas hidrelétricas na região Norte. Os exemplos dos projetos hidrelétricos nas bacias do Xingu, do Madeira e do Araguaia-Tocantins são ilustrativos dessa investida. Comparando-se as projeções de produção e consumo de energia fica claro que esse esforço de aumentar a produção de energia na região Norte não significa, nos planos do governo federal, uma alteração do atual padrão de consumo entre as diferentes regiões. Ou seja, o Norte deve ter sua produção ampliada para garantir a manutenção do consumo das demais regiões, em especial do Sudeste/Centro-Oeste.

Por que AHE de Marabá?

Para Michelotti a lógica que fundamentou a resposta a pergunta que o próprio representante do consórcio interessado na construção da hidrelétrica se fez na reunião pública: “por que Marabá?” A resposta foi taxativa: “porque Marabá precisa de apenas 20 Km para se conectar ao Sistema Integrado Nacional – SIN”, ou seja, o grande linhão que distribui a energia por todo o país. Dessa forma, mesmo que o custo econômico, social e ambiental da barragem em si seja elevado, este se compensa pelo baixo custo da construção de infra-estrutura de transmissão para a energia ser usada nacionalmente. Por isso, a proposta da usina de Marabá vem conectada a mais duas usinas no rio Itacaiúnas. A lógica é gerar o máximo de energia possível nessa região para abastecer o SIN.

Um novo lago, mais famílias afetadas!

A prioridade dada à facilidade de transmissão da energia para o resto do país ao invés das preocupações com os impactos locais da obra podem ser bem percebidos numa rápida comparação. A usina hidrelétrica de Tucuruí possui um lago de 2.430 Km2 para uma potência de 8.370 MW, ou seja, para cada MW de potência foi necessário alagar uma área de 0,29 Km2. Somados os projetos das hidrelétricas Marabá, Itacaiúnas I e II, será necessário uma área alagada de 3.055 Km2, ou seja, 1,25 vezes o lago de Tucuruí, para gerar uma potência de apenas 2.478 MW, ou seja, 0,3 da sua potência. Pela comparação verifica-se a baixa eficiência desses projetos que para gerar 1 MW necessitam de 1,23 Km2 de área alagada.

Da primeira reunião pública até agora, uma questão já ficou clara: se a sociedade regional aceitar a construção dessa usina hidrelétrica de Marabá e no seu bojo as duas usinas do Itacaiúnas, sofrerá com problemas ambientais e sócio-econômicos maiores do que em Tucuruí, dado que a área alagada será maior e hoje ela é muito mais densamente ocupada. Em contrapartida haverá uma geração de energia muito menor, que não se destina para o desenvolvimento regional, mas sim para perpetuar a região Norte como fornecedora barata de recursos naturais e energia.

Cooperativismo em debate


A história do cooperativismo agropecuário na região sudeste do Pará é recente, fruto de experiência negativas passadas pelos agricultores em outras regiões. Temos a primeira cooperativa agropecuária fundada com o apoio do antigo GETAT, EMATER e CVRD em 1988, no hoje município de Canaã dos Carajás. Cooperativa esta que tinha como objetivo o fornecimento de cereais, principalmente arroz e feijão para o projeto Carajás. Essa cooperativa foi fundada sem a participação mais efetiva dos agricultores.

De forma mais articulada, em 1992, com o apoio de ONGs locais, inicia-se o debate sobre a importância do cooperativismo para o fortalecimento da agricultura familiar. O resultado dessa discussão culminou na Fundação da Cooperativa Camponesa do Araguaia Tocantins – COOCAT, envolvendo agricultores familiares oriundos de 07 municípios (Marabá, São João e São Domingos do Araguaia, Itupiranga, Jacundá, Nova Ipixuna, Bom Jesus do Tocantins) cujo objetivo principal é o de viabilizar o desenvolvimento da comercialização da produção de bens e serviços para fixar os agricultores familiares nos seus lotes. Com a realização deste debate, agricultores fam iliares de outros municípios começam a perceber a importância do cooperativismo, e assim temos em 1998 a fundação da Cooperativa dos Trabalhadores Agro extrativista de Nova Ipixuna e da Cooperativa Mista dos Produtores Rurais da Região de Carajás.

Essa semana (25 e 26) a Federação das Cooperativas do Araguaia Tocantins (FECAT) que reúne cerca de 11 cooperativas de produção da região, realizou seminário para discutir a produção. De olho na lei federal que obriga a compra de 30% da merenda escolar deve ser feita oriunda da agricultura familiar. As organizações dos trabalhadores apresentaram o grande desafio para produção para esse mercado.

Artistas marabaenses em Fortaleza (CE)

A comitiva de artistas e produtores culturais ligados aos projetos desenvolvidos pelo GAM – Galpão de Artes de Marabá, chegaram hoje a Fortaleza, para participar da Teia Nacional da Cultura, que irá reunir até o dia 31 deste mês, aproximadamente quatro mil representantes de entidades culturais que trabalham e desenvolve ações do programa Cultura Viva.
O GAM tornou-se Ponto de Cultura no ano de 2005, e desde lá vem realizando projetos que o colocaram hoje, como uma das entidades mais bem organizadas e administradas, tanto que recentemente ganhou o Prêmio Asas, que reconheceu a boa gestão de projetos desenvolvidos pela entidade.
Até o final do encontro, que ira acontecer no centro cultural Dragão do Mar, serão realizadas, oficinas, bate papo, palestras e discussões que terão como objetivo o fortalecimento da cultura brasileira.
Ederson Oliveira
ASCOM

quarta-feira, 24 de março de 2010

Sem alternativa!

Na atual conjuntura eleitoral vai ser importante observar como os diferentes atores vão se posicionar diante dos desafios para o Pará e do quadro nacional que está se desenhando. Essa pauta ocupa, desde já, os blogs e a midia em geral, com foco no desgoverno do PT de Ana Julia, o PMDB prepara a vingança. O fato é que a geopolítica em mudança aponta para a necessidade de uma nova arquitetura do poder regional. O problema é que não temos alternativa, se por um lado o PSDB apresenta Jatene, o PT continua com Ana Julia e o PMDB ainda indeciso apresentar Jader, já era!

Acesso: Projeto da Duplicação foi mudado

Após a duplicação da Transamazônica quem vem do Núcleo Cidade Nova e quiser ter acesso as folhas, terá que entrar pelo viaduto próximo a "Ferro e Aço Amazônia", pois o viaduto que estava planejado no trevo da rodoviária acabou escafedendo. O interesse "privado" sobrepôs o "público". A prefeitura não teve corajem de avançar no sentido de desapropriar parte da área do "Grupo Y. Yamada".

Nem Tapajós, Nem Carajás!

Com a possibilidade de ser votada ainda hoje a proposta de plebiscito de separação do Estado, uma ampla campanha contra a divisão do Pará ganha corpo e o Contraponto & Reflexão tá nessa.

--------------------------
Atualização:

Criação de novos Estados aumenta gastos públicos

Gasto por habitante no DF é o maior do país; Acre compromete maior percentual do PIB

A divisão de estados para criação de novas unidades da federação acarretaria o aumento de gastos públicos, mostra estudo do Ipea.


Custos de funcionamento das unidades federativas brasileiras e suas implicações sobre a criação de novos estados.

A partir das contas de cada unidade da federação, o trabalho calculou os gastos públicos estaduais na formação de novos estados. E o resultado é mais peso no bolso do cidadão. Um novo estado teria em média custos fixos de R$ 832 milhões anuais.

Em alguns casos, o gasto público estimado superaria o total da produção local, demonstrando flagrante inviabilidade econômica para a criação da unidade, afirma o pesquisa

Das propostas de criação de 16 novos estados desde 1998, dois Projetos de Decreto Legislativo (PDCs) - o DC nº 570/2008 e o PDC nº 631/1998 - continuam em tramitação.

-------------------------------------------

Atualização:

Dados da pesquisa do IPEA de 2009 (janeiro de 2009) ver site do IPEA

terça-feira, 23 de março de 2010

Plano Diretor: Conselho reune nesta quarta



O Conselho Gestor do Plano Diretor (CGPDP) reune mais uma vez nesta quarta (24) para discutir a seguinte pauta:

Leitura e aprovação da Ata da 16ª Reunião Ordinária do CGPDPM;
Informes;
Esclarecimentos relacionados a:
Informações geradas na 16ª Reunião Ordinária descritas em ata;
Resolução 02/2008.
Apresentação do Plano de Gestão 2010;
Apresentação das ações e recursos previstos na Lei Orçamentária para aplicação na regulamentação da Lei 17.213 do Plano Diretor Participativo do Município de Marabá / PA;
Apresentação do Projeto da Rodovia Transamazônica
Local: E.M.E.F. Judith Gomes Leitão / Marabá Pioneira (16:00h)
-------------------------
Apesar de não ter um governo com afinidade ao processo de planejamento participativo, em Marabá o conselho funciona.

Por onde anda ele?

Com a posse de Fernando Moraes como o novo Secretário-Adjunto da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças - SEPOF, no lugar de Luiz Calos Pies a pergunta é: Por onde anda ele?
Na SR 27?
- Não...

Marabá: Prefeitura persegue Sintepp

A prefeitura de Marabá tem demorado repassar ao Sintepp a contribuição sindical, para o coordenador Wendel Lima, isso não passa de uma perseguição, tendo em vista as mobilizações que a categoria tem feito frente aos desmandos do governo municipal. Com o dinheiro retido o sindicato passa por uma certa dificuldades para atender seus credores.

CRMb realiza Seminário de Planejamento













O Campus Rural de Marabá (sucessor da Escola Agrotécnica Federal de Marabá) inciou hoje (23), a 1ª Oficina de Trabalho com vistas à elaboração do seu Planejamento Estratégico. A abertura desta atividade contou com uma mesa redonda de debate com o tema: A educação profissional e tecnológica do CRMB/IFPA frente as potencialidades da mesorregião do sudeste do Pará: Cenário atual e Perspectivas, que teve como mediadora a professora Maria Suely Ferreira (CRMb) e como debatedores: José Batista (coordenador da CPT), Charles Trocate (MST) e o Diretor do CRMb professor Antonio Cardoso.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Lesionados pela mineradora Vale em Carajás pedem auditoria no INSS

Senador recebe lesionados pela Vale!




Um grupo de funcionários que se consideram lesionados pela mineradora Vale em Carajás, no Pará, se reuniram com o senador José Nery na última quarta-feira, 18, e solicitaram ao parlamentar que encaminhe um ofício junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) pedindo uma auditoria no órgão. Eles alegam que o INSS está sofrendo ingerência da empresa ao reintegrar trabalhadores que ainda não se recuperaram de problemas de saúde para legitimar suas demissões.

Nery não se mostrou surpreso com as denúncias. “Tenho falado sempre na tribuna do Senado sobre o tratamento criminoso e desrespeitoso que Vale mantém contra o Pará e também contra seus funcionários”. Ele se comprometeu a enviar o ofício ao INSS, mas pediu aos trabalhadores que levantassem todos os documentos necessários para justificar a possível auditoria. “O mais adequado é citarmos pontos específicos do órgão onde a irregularidade possa estar ocorrendo”, afirmou.

O senador deve falar pessoalmente com o presidente do INSS, Valdir Moysés Simão, sobre o tema. O grupo também cogitou a possibilidade de se realizar uma audiência pública no Senado com a presença de representantes de centrais sindicais, da Vale, do INSS, Poder Judiciário, Ministério Público Federal e Ministério do Trabalho e Emprego.

Para o Movimento dos Lesionados e Discriminados pela Vale Carajás - Pará, a empresa mente ao dizer em sua propaganda institucional que é exemplo de respeito a seus funcionários. “É uma empresa que está expropriando riquezas e deixando uma legião de doentes”, afirmou um dos trabalhadores na reunião.

Durante o encontro, o grupo também destacou que a Vale manipula quase todos os sindicatos e com isso dificulta a luta por direitos dos funcionários. O Movimento denuncia que o último acordo coletivo em Carajás não teve a devida divulgação e ainda incluiu uma cláusura dizendo que os afastados teriam direito a mais um ano de permanência nas casas oferecidas pela empresa aos trabalhadores. “O problema não é só a casa, mas também perder junto outros direitos como educação e saúde”, completou outro funcionário.

Aletheia Vieira/Assessoria de Imprensa do senador José Nery

Xinguara: Efeitos da crise!

Informações dão conta de que a moção de repúdio ao prefeito não tem apoio do Sintepp local. Um vereador tenta se aproveitar da situação para atiçar os educadores contar o gestor. Pra quem conhece a história de luta do professor e prefeito Davi Passos, um dos fundadores do sindicato na região, sabe muito bem que essa nota aprovada no congresso do Sintepp não condiz com a luta histórica do professor e prefeito.

---------------------------------

A qualquer momento a sub-sede do sindicato pode emitir nota de desagravo ao gestor.

----------------------------------
O blog pública comentário de leitora sobre a "nota de repúdio"

a Carta de monção, pode ter sido votada através de um momento eufórico, por que na Assembléia estadual são varios delegados,fiscais e os representantes daqui de Xinguara, eram em minoria quando foi para defender, o momento de gritaria expandiu numa votação, sem estudar a monção, agora é hora de pedir esclarecimento aos responsáveis que propões essa carta.Mesmo que vivemos num momento, de grande luta e negociações dentro do município de Xinguara precisamos, ter paciência e dignidade para saber o que estamos querendo e buscando para melhoria social,cultural,profissional, educacional e democrática.Não podemos desistir de lutar para que possamos ter um futuro grandioso e vitorioso.
Agradeço pelo espaçoAssino: N@r@Heloise

Subvercine

II MOSTRA DE AUDIOVISUAL SUBVERCINE
I FESTIVAL PAN-AMAZÔNICO DE DOCUMENTÁRIOS


PROGRAMAÇÃO
OFICINA DE ROTEIRO E DIREÇÃO DE DOCUMENTÁRIO

Data: 26 a 30 de março de 2010
Horário: 09h às 12h e 14h às 18hLocal: Auditório do CAMPUS I – UFPA



MOSTRA DE AUDIOVISUAL
De 26 a 31 de março de 2010
Local: Auditório do CAMPUS I – UFPA



Dia 26 de março
19 h – Abertura do Evento
19h30min – Clipe Mineração e Questões Agrárias no Sudeste do Pará [Evandro Medeiros]
19h45min – Lançamento de Livro e Bate papo com autores
“Combatendo a desigualdade social: o MST e a reforma agrária no Brasil”
Miguel Carter - School of International Service da American University
José Batista – Comissão Pastora da Terra CPT
Emanuel Wanberg – COSERVIÇOS
21h15min – Coquetel

27 de março
19h – Clipe musical sobre fatos e acontecimentos históricos na região [José Newton]
19h15min – Audiovisual Vários Olhares sobre Marabá [Grupo Subvercine]
19h45min- Curtas: “Inspirações Cotidianas: Marabá em enchente 2004” [CAC]
“Grito dos Excluídos Marabá 2006” [Evandro Medeiros]
20h15min – Bate papo

28 a 39 de março
Das 19h às 21h30min – Exibição PAN-AMAZÔNICO DE DOCUMENTÁRIO


31 de Março
19h – Clipe José Newton – Clipe musical sobre fatos e acontecimentos históricos na região
19h – Curta: Encontro dos Rios [Joseline Trindade]
19h30min – Curta: Castanha da Amazônia [José Newton]


REALIZAÇÃO:
GRUPO SUBVERCINE
AMAZÔNIA DOC
GALPAO DE ARTE DE MARABÁ
NAESSP - UFPA
NECAMPO - UFPA
FACULDADE DE EDUCAÇÃO
CAMPUS DE MARABÁ

sexta-feira, 19 de março de 2010

Humor


Blog da reforma agrária já está no ar

Estreou nesta quinta-feira, dia18, o blog da rede de comunicadores em apoio à reforma agrária e contra a criminalização dos movimentos sociais. Está foi uma das decisões da reunião de montagem da rede, que ocorreu na semana passada na sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e que teve a presença de cerca de 100 pessoas, entre jornalistas, radialistas, blogueiros, estudantes e radiodifusores comunitários.Um dos objetivos editoriais do blog é acompanhar os trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), instalada no final do ano passado por imposição da bancada ruralista que visa criminalizar os lutam por terra no país. A nova página também servirá para divulgar experiências bem sucedidas de reforma agrária, de assentamentos rurais e de agricultura familiar, que a mídia privada omite. Ela terá sessões fixas, como o raio-x do latifúndio, impactos do agronegócio, quem apóia a reforma agrária, entre outras.Esse é o endereço do blog da reforma agrária:

--------------

A Rede de Comunicadores pela Reforma Agrária - formada a partir da iniciativa de um grupo de jornalistas, que assinaram manifesto para denunciar a ofensiva dos setores conservadoresque defendem o latifúndio - lança um blog para acompanhar a chamada CPMI do MST e o processo de criminalização dos movimentos sociais. O blog pretende também apresentar experiências que demonstram como os assentamentos têm um papel fundamental para o desenvolvimento do país, além de um raio-x da situação do campo, dos impactos do agronegócio para os trabalhadores rurais e para a produção de alimentos. O endereço do blog é http://www.reformaagraria.blog.br/ . Para aderir à rede de comunicadores, entre no blog e faça o seu cadastro. Contribua mandando textos, informações e denúncias do seu estado

V Sarau do PROLER

Acontece hoje (19) mais um SARAU promovido pela Fundação Casa da Cultura através do PROLER, Biblioteca Municipal Orlando Lima Lobo e apoio do I. Hozana Lopes de Abreu. O Escritor homenageado será o poeta Charles Trocate, autor de Poemas de Barricadas, Bernardo.

Local: Instituto Cultural Hozana Lopes - Av Paraiso - Independência
Hora: 19:00h
Realização: Fundação Casa da Cultura de Marabá - Proler

Transporte Coletivo: CMT reune para discutir aumento

O Conselho Municipal de Transporte reune para tratar do aumento da tarifa urbana. A proposta do SET - Sindicato das Empresas de Transporte coletivo de Marabá, é de um reajuste de 33,29%. os empresários solicitam o aumento alegando a transferencia de passagfeiros dos coletivos para os "taxis lotação".

Abusivo

como não há uma renovação da frota e nem previsão para isso, alguns conselheiros acham que a proposta feita pelso empresários é abusiva.
Pelo Brasil.

Algumas capitais tem o valor da passagem mais barata do que Marabá, além de zelar pela qualidade no atendimento.


Vitória (ES)R$ 1,85
Recife (PE)*R$ 1,85
Fortaleza (CE)
R$ 1,80
João Pessoa (PB)**R$ 1,80
Teresina (PI)R$ 1,75
Belém (PA) R$ 1,70
São Luís (MA)R$ 1,60

Marabá: 1972 a 2010




Registro sobre realização de audiência pública com garimpeiros de Serra Pelada

Leia na integra o discurso do senador José Nery (PSOL-PA) sobre a audi~encia dos garimpeiros de Serra Pelada.

--------------------------

Serra Pelada 31 anos de conflitos - aqui

Saúde: Um caos!

Essa história de junta governativa da Sáude é um atestado de incompetência do governo MAUrino Magalhães (PR), desde o fim de semana passado com a renuncia do secretário e demais diretores e com a decisão do juiz Marcelo Andrei de sentenciar a prefeitura a demitir 2.749 servidores nomeados.
A situação é grave, poui sos prostos ecentros de saúde tem intensificado a sua precariwedade no atendimento. Na sede da secretaria os servidores estão levando papel higiênico e cafezinho, além de outros ingredientes.
-----------------------------
E as folhas continuam caindo.....
--------------------------------------------------------------
Coisas da Política, 18 e 19 de março de 2010 (Jornal Opinião)
A situação não anda mesmo fácil lá pelas bandas do Hospital Municipal de Marabá. A coisa chegou a tal ponto que, nos últimos meses, o HMM vinha pedindo fio de sutura emprestado à Secretaria de Saúde de Nova Ipixuna. Como não havia (e ainda não há) material básico no hospital, a saída encontrada foi pedir socorro ao município vizinho.
---------------------------------------------------------------
haja folha caindo....
Cadê a CPI da Saúde??

Será que os estudantes da UFPA são mais feios?

Recebi de um dos nossos leitores

--------------------------
Nesta semana vi e constatei que durante a saída dos estudantes da Faculdade Metropolitana, que fica as margens da Rodovia Tranzamazônica, são guarnecidos por policiais militares, provavelmente para inibir a ação de criminosos.
Até aí tudo bem, é dever da polícia. Mas alguns metros da Metropolitana está a Universidade Federal do Pará e nestes últimos anos nunca vi se quer um policial nesta tarefa de guarnicer os estudantes da UFPA no horário de saída, para inibir estes atos criminosos. Muito pelo contrário várias pessoas já foram assaltados nas paradas de ônibus a beira da VP-8. Policias vistos neste tempo que já beira cinco anos, só esperando ônibus junto com os estudantes, pois próximo do Campus I também fica o 4º BPM.
Meu intuito aqui não é criar atrito, nem fofoca é perguntar porque na metropolitana tem policiamento ostensivo, principalmente nestes horários, em uma instituição privada, e além da UFPA, acredito que as escolas públicas não tem policias nos horários de entrada e saída ?
Será que os estudantes das instituições públicas são mais feios ou merecem menos?

Fabiano dos Santos Rodrigues

IFPA debate cenário e perspectivas


















Com a finalidade de elaborar o Planejamento Estratégico dos Campus Industrial e Rural de Marabá, teve inicio essa semana o seminário "Educação Tecnologica frente as potencialidades da mesoregião do sudeste do Pará: Cenário atual e perspectivas". O seminário faz parte de um conjunto de atividades que deve ser realizadas para aprimorar o debate em torno da construção do "Planejamento Estratégico".

Essa semana o evento foi específico para debater as questões que envolve o Campus Industrial de Marabá.

Sem estradas alunos padecem no campo


Conflito de garimpeiros em Serra Pelada, no Pará, é discutido no Senado

Nery dirige audiência dos garimpeiros



O conflito existente na região de Serra Pelada, no sudeste do Pará, foi tema de uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participação (CDH) do Senado Federal nesta quinta-feira, 18, a pedido do senador José Nery. O garimpo, fechado em 1992, foi reativado em 2002 por meio da aprovação de um decreto no Congresso Nacional. Com a chegada de cerca de 10.000 pessoas atraídas pela busca ao ouro e outros metais, vários problemas surgiram a partir de então. A disputa envolve interesses políticos, sindicais, mineradoras e antigos garimpeiros.

A reabertura do subsolo de Serra Pelada pode significar a exploração de quase R$ 3 bilhões em metais. Segundo um relatório parcial entregue pela Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), pesquisas indicam pelo menos 50 toneladas de ouro, platina e paládio restantes na região.

A retirada do minério deverá ser subterrânea e feita com o maquinário da Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), criada para viabilizar a exploração a partir da associação entre a Coomigasp e a canadense Colossus. “Porém, o Sindicato dos Garimpeiros de Serra Pelada (Singasp) contesta a legitimidade da Coomigasp e denuncia que o contrato assinado prevê descontar dessa porcentagem os investimentos feitos pela Colossus. Por isso, o assunto deve ser amplamente discutido”, completa Nery.

Depois de mais de três horas de debates, o diretor-geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Miguel Antônio Cedraz Nery, admitiu abrir processo administrativo para rever a concessão de lavra do DNPM, em 2007, a um consórcio de empresas que tem contrato com a Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp).

Os garimpeiros querem a revisão do marco que estabeleceu o local inicial para o garimpo de Serra Pelada - um total de 110 hectares - além do pagamento de R$ 450 milhões, que seriam o equivalente a 900 toneladas de ouro em poder da Caixa Econômica Federal.

A audiência discutiu o desdobramento do impasse sobre quais entidades serão reconhecidas pela Justiça brasileira como aptas a fazer a exploração mineralógica em nome da comunidade garimpeira. De acordo com o parlamentar, a natureza dos conflitos está ligada às indefinições sobre o formato de extração do minério existente e a representação legítima dos garimpeiros.

O diretor-geral do DNPM, no entanto, disse que só vai abrir processo administrativo caso a Justiça condene o consórcio de empresas e a Coomigasp por fraude nos documentos para conseguir a lavra. "Por enquanto, temos a convicção de que a escolha dessa cooperativa e dessas empresas foi a solução técnica mais adequada, disse Miguel Antonino Cedraz Nery.

O presidente da Associação Fiscalizadora dos Direitos dos Garimpeiros, Alexandre Valadares Vieira, disse que "não haverá paz em Serra Pelada enquanto não for revisto o marco LS-1". O advogado dos garimpeiros, Rodrigo Maia Ribeiro, acusou a Polícia Militar do Pará de estar torturando garimpeiros e prendendo e estuprando crianças em Serra Pelada, além de forjar flagrantes de drogas contra adolescentes e até crianças, filhos de garimpeiros. Tudo isso por encomenda das empresas, que querem manter o controle do garimpo. Apesar de convidado, nenhum representante do Governo do Pará compareceu à audiência.

O secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério das Minas e Energia, Cláudio Scliar, disse que conhecia praticamente todos os garimpeiros presentes à audiência pública, principalmente seus líderes, porque desde 2002 vem tratando com eles a questão da reabertura do garimpo.

Lembrou que, em 2002, a Coomigasp realmente era reconhecida como representante dos garimpeiros, mas tinha apenas 4.500 associados. "Hoje, são 45 mil associados, graças ao nosso trabalho conjunto. Mas se, por questões de política interna da cooperativa, os garimpeiros não a reconhecem mais como sua legítima representante, o poder público nada pode fazer"", disse. Cláudio Scliar acrescentou que há outras oito cooperativas na região.

Próximos passos - Um dos encaminhamentos da audiência foi a realização de um grande seminário na cidade de Curionópolis (PA), região onde se localiza o garimpo de Serra Pelada sob a liderança da CDH dentro de 60 dias. Nery, vice-presidente do colegiado, informou que o seminário servirá para a discussão e análise de ideias para que atividades econômicas alternativas à mineração ou garimpo se organizem na região.

Também serão avaliados os principais problemas e demandas dos habitantes em relação à educação, saúde, infraestrutura, respeito ao meio ambiente e capacitação tecnologia e profissional. O parlamentar adiantou que um dos principais problemas daquela região paraense é o grande número de hansenianos.

Assessoria de Imprensa do senador José Nery

Nossa Educação!

Educação Básica

1- O IBGE classificou o Pará como o estado com o maior índice de analfabetismo no Brasil.

2- O UNICEF analisou a rede pública de ensino fundamental da região Norte como de péssima qualidade pedagógica;

3- Segundo UNICEF 811 mil paraenses em idade escolar – 3 a 17 anos – estão fora da escola.

Ensino Médio

1- Segundo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) a melhor média obtida por uma escola paraense é 14 pontos abaixo da maior nota nacional;

2- De 2004 a 2008 o Pará deixou de matricular 3,7 mil estudantes no Ensino Médio;

3- A cada ano são reduzidas 6% das matrículas no Ensino Médio das escolas paraenses.

Ensino Superior

1- Segundo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (INEP) o Pará possui recorde de alunos inadimplentes no ensino superior.

2- Segundo INEP apenas 9% dos jovens entre 18 e 24 anos no Pará estão nas Universidades;

3-Segundo Exame Nacional de desempenho de Estudantes -ENADE- em 2008 cinco cursos de instituições públicas paraenses figuram entre os piores do país (engenharias – física- Direito e letras)

Dados apresentados pela Diagonal recentemente.

Geografia em debate

Convite Recebido


A Associação dos Geógrafos Brasileiros, através de sua sessão Belém, tem a honra de convidá-lo (a) a participar da Palestra: A RELAÇÃO GLOBAL-LOCAL NO ENSINO, a ser proferida pelo professor Dr. Rafael Straforini, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a ser realizada na Escola de Aplicação da UFPA, local: auditório do Ens. Médio no horário das 16h e 30 do dia 18/03/2010.

Certos de vossa participação, reiteramos votos de agradecimento e sucesso.


Instituto de Filosofia e Ciências Humanas – IFCH

Faculdade de Cartografia e Geografia

Escola de Aplicação da UFPA

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFPA

Associação dos Geógrafos Brasileiros – AGB


Belém – Pará
2010

Assim não Vale!

Vale deve usar temporários para acabar com greve de mineradores no Canadá

A mineradora brasileira Vale está se preparando para acabar com a greve em suas minas de níquel e cobre no Canadá fazendo com que trabalhadores temporários furem o piquete que interrompeu a produção nos últimos oito meses.

A anúncio feito no fim de semana provocou uma resposta irritada por parte dos líderes do sindicato United Steelworkers, que tem mais de 3.100 membros em greve nas fábricas da Vale Inco em Sudburry, Ontário, e numa refinaria próxima a Niagara Falls.
“Sudbury é um barril de pólvora”, disse Wayne Fraser, representante do sindicato. “Estamos de fato preocupados com o que pode acontecer, e a polícia também está. As pessoas ficarão incontroláveis. Elas não permitirão que trabalhadores temporários furem o piquete.”

E acrescentou: “A Vale pode ir para o inferno. Estamos cansados de capitalistas estrangeiros que vêm aqui destruir o estilo de vida canadense.”
A Vale disse que já retomou parte das operações com 1.200 trabalhadores que não estão em greve e que usaria os funcionários existentes e trabalhadores temporários para voltar à produção total até o final do segundo trimestre.
A companhia disse que ainda não definiu a data em que os primeiros trabalhadores temporários serão chamados, uma vez que os planos ainda estão sendo elaborados.
“A intenção não é parar a greve e não é esta a mensagem que queremos mandar para o sindicato”, disse um assessor de imprensa em Sudbury.

“Queremos que nossos funcionários voltem ao trabalho. Mas é verdade que até agora nunca havíamos produzido durante uma greve. Precisamos assegurar que nossas operações tenham um futuro a longo prazo e precisamos ir em frente.”

As relações entre a companhia e o sindicato ficaram ainda piores durante a greve, cujo principal motivo foi uma proposta da Vale para alterar o atual sistema de bônus baseado no preço do níquel e mudar os planos de aposentadoria dos funcionários.
O sindicato acusou a Vale de mentir para seus funcionários e acionistas no fim de semana, enquanto a Vale disse que a liderança do sindicato havia sistematicamente interpretado mal suas ofertas aos empregados.

O conflito vem desde o final de 2006, quando a Vale comprou a Inco, a segunda maior mineradora de níquel do mundo, por US$ 17,6 bilhões.

O acordo – que foi a maior aquisição da Vale fora do Brasil – surpreendeu muitos no setor e foi inicialmente prejudicado por conta do choque cultural entre os gerentes brasileiros e canadenses.

Pessoas que conhecem bem a situação disseram que o estilo hierárquico de administração da Vale entrou em choque com a abordagem mais consensual da Inco, enquanto a inesperada compra encontrou resistência e ressentimento por parte da indústria canadense, mais acostumada a adquirir mineradoras brasileiras.
Os problemas administrativos parecem ter sido resolvidos, mas deram lugar aos conflitos com o sindicato.

As conversas em busca de um acordo foram interrompidas em 7 de março com cada um dos lados acusando o outro de intransigência.(Rogério Almeida)

A reportagem é de Jonathan Wheatley, do Financial Times e publicada pelo portal UOL, 15-03-2010.

Professor da UFPA questiona Belo Monte

O biólogo Hermes Fonseca de Medeiros (UFPA)é veemente quando opina que o projeto de Belo Monte não deve ser realizado, assim como nenhum barramento ao longo do rio Xingu. No entanto, ele pondera: “Se o projeto for feito de qualquer forma, existem estudos que embasariam medidas mitigatórias que poderiam resultar em menos impactos negativos”. Em entrevista à IHU On-Line, concedida por telefone, o professor analisa os resultados do Painel de Especialistas, fala sobre as características da bacia do rio Xingu e explica as consequências que o ecossistema desse lugar poderia ser alterado. “Por incrível que pareça, com todo o impacto que temos nos rios, com poluição, com barragens, com superexploração, ainda assim, a principal causa de extinção de espécies em ecossistemas aquáticos é a introdução de novas espécies. E esse projeto de Belo Monte trata não de introduzir uma ou outra espécie, mas de remover uma barreira geográfica e permitir que todas se encontrem”, alertou.

Desgoverno

Governo do Pará dispensa licitação em contrato milionário

O Ministério Público do Estado do Pará está sendo acionado, para investigar mais uma denúncia de irregularidades em contratos do governo realizados sem licitação. Desta vez, assinado entre o Detran/PA e o Conselho Nacional de Defesa Ambiental (CNDA), uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), com sede em São Paulo.



No valor de R$ 106,7 milhões, o contrato foi fechado às vésperas do carnaval, para o "desenvolvimento de ações sociais e ambientais para a prestação de serviços técnicos especializados de inspeção (mais aqui)

segunda-feira, 15 de março de 2010

Vice de Serra!

Seandora do Agronegócio deve ser a vice de Serra

A CNA - Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil - começou ontem, pela capital baiana, uma série de seminários intitulados O que esperamos do próximo presidente, cujo objetivo é discutir com ruralistas e dirigentes do agronegócio as propostas que o setor vai encaminhar aos candidatos ao Palácio do Planalto. Ao detalhar preocupações do setor, a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu (DEM-TO), deu a entender que o único nome com perfil para receber o apoio dos ruralistas é o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Após falar para cerca de 600 ruralistas de vários estados nordestinos, a senadora enfatizou que uma das maiores preocupações dos empresários do agronegócio é a "segurança jurídica". Conforme ela, a CNA vai reivindicar "com muita clareza" aos candidatos "o compromisso explícito, verbal, documental com a segurança jurídica, com o direito da propriedade, aos contratos. Queremos um marco forte na palavra do governante com relação ao marco jurídico deste país".

Sem citar o nome do presidente Lula, criticou o comportamento dele em relação ao tema, aludindo ao famoso encontro com dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) quando o petista colocou o boné da entidade. "Não queremos um comportamento dúbio, vai, volta, gera dúvida, põe o boné da invasão na cabeça, não cumpre reintegração de posse, financia movimentos sociais, fecha os olhos para o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e deixa o órgão repassar dinheiro, financiando as invasões no País", declarou, reforçando que os empresários do campo querem "um presidente que tenha uma posição claríssima com relação à segurança política no País. Se o presidente não tiver satisfeito com a Constituição, que movimente sua bancada e mude-a".

O apoio político do segmento na eleição é considerável. "Do ponto de vista legal", disse a senadora, a CNA representa um milhão e meio de produtores rurais do Brasil, cerca de um terço do Produto Interno Bruto (PIB), 36% das exportações (cerca de US$ 417 bilhões no ano passado) e 16 milhões de empregos. A própria Kátia Abreu tem sido cotada como uma espécie de "plano b" para ser vice de Serra, no caso de o governador mineiro Aécio Neves (PSDB) insistir em não ocupar a vaga. Disse que só aceitaria se houvesse uma convergência de fatores que superasse as deficiências da opção, principalmente o fato de ela representar um Estado pouco populoso como o Tocantins.

"Não corro, não. Mas estamos esperando Aécio" - Kátia Abreu (DEM), Senadora, ao admitir candidatura a vice de Serra. (Fonte:

domingo, 14 de março de 2010

Código de Postura ? (I)

Publicados editais da Rede Nacional de Formação do Telecentros.BR

Foram publicados essa semana, no Diário Oficial da União, os editais para a seleção do Polo Nacional e dos Polos Regionais da Rede Nacional de Formação para a Inclusão Digital. A rede de formação faz parte do projeto Telecentros.BR e será criada para dar cursos a cerca de oito mil monitores bolsistas e dois mil não bolsistas que vão trabalhar nos telecentros do projeto.

De acordo com o edital, o curso será desenvolvido em três módulos, com carga horária total de 480 horas, no período de 12 meses: a) o primeiro módulo apresentará o panorama geral dos quatro eixos temáticos que farão parte do curso (participação comunitária, tecnologia da informação, produção e publicação de conteúdos e gestão de telecentros); b) o segundo módulo vai se aprofundar cada um dos eixos, tanto conceitualmente quanto na prática, e o monitor escolhe qual vai fazer ; e c) o terceiro módulo será a aplicação prática dos conteúdos, pelo monitor, por meio da elaboração de um projeto a ser realizado no telecentro e de interesse de sua comunidade.



Veja a íntegra dos dois editais no Diário Oficial.

http://www.arede.inf.br/inclusao/component/content/article/106-acontece/2707

Alguns anos depois





Imagem 1: do Arquivo da Fundação Casa da Cultura
Imagem 2: do poster

Hidrelétrica: Não desistiram de Santa Isabel!

Depois de muito alarde do governo de ter desistido da construção da hidrelétrica de Santa Isabel, que fica no Rio Araguaia no municipio de Palestina do Pará. Eis que ressurge novamente a discussão sobre a implantação da AHE com a apresentação dos estudos que estão concluídos.

Os estudos para implantaçãodo AHE ( Aproveitamento Hidrelétrico) – nome fantasia das barragens e hidreletrcias – que devem ser protocolados no IBAMA ainda este mês, são fundamentais para o entendimento de aspectos que vão desde a fauna a flora até a socioeconomia da Região. Além disso, eles apontam os impactos sobre o meio ambiente e comunidades (e diga-se de passagem são muitas), assim propôe as medidas mitigadoras e compensatórias em função dos impactos.

Localização:

O empreendimento está localizado numa região de transição do cerrado para a Amazônia, no muncipio de Palestina do Pará, com uma área de abrangfencia de 8 municipio no Tocantins e sete no Pará, área do palco da Guerrilha do Araguaia, onde também há inúmeras pesquisas realizadas sobre imagens rupestres e tantos outros sítios arqueológicos.



O Consócio GESAI – Geração Santa Isabel, acaba de finalizar os estudos e logo após o protocolo no IBAMA, inicia uma percurso rumo a destruição de mais uma parte da Amazônia pelos “grandes projetos”.

Próximo Passo:
Após protocolar os estudos (EIA-RIMA), o Ibama dispõe de 30 dias para conferir os documentos e verificar se o Consórcio GESAI cumpriu o que foi determinado no Termo de Refencia.

a) Análise: Além de conferir os documentos, a equipe técnica do Ibama consulta a legislação e informações sobre a localização e porte do empreendimento. Em seguida o órgão realiza vistoria no local proposto para o projeto. Quando julgar necessário, pode solicitar informações complementares, novas visitas técnicas ou até novas campanhas.
b) Audiências Públicas: Após analise, o órgão ambiental ainda dispõe de mais 45 dias para convocação das audiências públicas por meio de Edital publicado no Diário oficial da união.
c) Emissão de licença: Em um prazo de 180 dias contados a partir do protocolo do documento, ocorre a emissão de parecer técnico e jurídico e a respectiva aprovação da Licença Prévia – a contagem do prazo pode ser reiniciada se houver pedidos de complementação de dados.

Mineração: O embate entre a prefeitura de Tucumã e a Caraíba Metais

A mineradora Caraíba adquiriu os direitos de prospecção do projeto Boa Esperança em Tucumã (PA), da estatal chilena CODELCO por 80 milhões de dólares em 2007.

a) A mineradora propõe a implantação de um projeto mineral para lavra de beneficiamento de cobre, no município de Tucumã, no qual pretende lavrar cerca de 3,7 milhões de toneladas/ano de minério de cobre.
b) O projeto prevê um investimento de 630 milhões de reais e a “geração de 1000” empregos diretos durante a implantação
c) A prefeitura de Tucumã diverge da mineradora, pois não aceita os argumentos da mineradora, que durante uma audiência pública não deixou claro as questões de compensação e principalmente a insistência pela isenção de tributos.

Servidores da Educação paralisam nesta segunda em Xinguara

Em acalorada assembléia na tarde de sexta feira(12), os servidores da educação coordenados pelo Sintepp aprovaram uma paralisação para próxima segunda (15). Desde o ano passado que a relação com os servidores da educação não vai muito boa, durante o XIX congresso do Sintepp em dezembro (2009), os delegados aprovaram uma moção de repudio ao prefeito.



Moção de Repúdio

Delegados e delegadas, participantes do XIX Congresso Estadual dos Trabalhadores em Educação do Pará repudiaram as ações arbitrárias do Presidente da AMAT, prefeito de Xinguara, prof Davi passos, por perseguição, transferindo de forma árbitrária o debate e aprovação do reajuste salarial e PCCR unificado para 2010. A nota segue ainda, falando da perseguição o professor José Augusto da Silva e também por não pagar a hora-extra dos guardas, por pagar menos de um salário mínimo a 80% do funcionalismo público municipal.

A nota está publicada no Caderno de Resoluções do Sintepp, na página 28 na edição de janeiro de 2010.

---------------------------------
O Congresso do Sintepp reuniu nos dias 03, 04, 05 e 06 de dezembro de 2009, mais de 900 delegados (as) eleitos nos mais de 135 municipios do Estado, onde o Sintepp está organizado, para debater temas importantes para a categoria.

As políticas adotadas pelos governantes nas diferentes esferas conduzem a educação a darem a continuidade ao receituário neoliberal adotado pelo governo do PT (Lula e Ana júlia, aqui).

Neste congresso foi pautado a organização dos trabalhadores da educação e os duros golpes sofridos no ano de 2009. A começar pelas inúmeras perseguições feitas à dirigentes do Sintepp em vários municipios do estado.

Pontos de Cultura

Cinco editais dirigidos a Pontos de Cultura e outras iniciativas

A Secretaria de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura lançou nesta quinbta feira (11) editais para cinco novas seleções públicas: Prêmio Asas - Cultura Viva 2010, II Prêmio Cultura e Saúde, Prêmio Pontinhos de Cultura, Prêmio Cultura Digital - Esporos de Pesquisa e Experimentação e Prêmio Pontos de Mídia Livre. Os prêmios de Cultura Digital serão 30, no valor de R$ 50 mil cada um, e os de Mídia Livre serão 40, no valor de R$ 40 mil cada um. Veja abaixo todos os prêmios, prazos e valores:

Prêmio Asas - Objetiva identificar e mapear as instituições que contribuíram para o avanço do processo cultural da Rede de Pontos de Cultura pela disseminação dos meios mais efetivos de promoção do desenvolvimento autônomo de suas atividades, assim como para a divulgação e expansão das mesmas. Serão selecionadas 30 iniciativas para receber R$ 80 mil. As inscrições estão abertas até 9 de abril.

Prêmio Cultura e Saúde - Objetiva identificar, valorizar e estimular projetos relacionados a ações de promoção da saúde, prevenção de doenças e educação popular, de forma a reconhecer a importância da saúde e da cultura para a qualidade de vida. Serão selecionadas 120 iniciativas para receber R$ 20 mil. As inscrições estão abertas até 9 de abril.

Prêmio Pontinhos de Cultura - Objetiva destacar projetos sócio-cultural-artístico-educacionais relacionados com os saberes e fazeres da Cultura da Infância, realizados em parceria com entidades que atuam na promoção de uma política nacional de transmissão e preservação desses valores. Serão selecionadas até 300 iniciativas para receber R$ 30 mil. As inscrições estão abertas até 22 de abril.
Prêmio Cultura Digital - Esporos de Pesquisa e Experimentação - Objetiva reconhecer e valorizar os Pontos de Cultura e/ou organizações não governamentais sem fins lucrativos que desenvolvem ou apoiam projetos relacionados à Cultura Digital. Serão selecionadas 40 iniciativas em duas categorias: regional/nacional, dez prêmios de R$ 100 mil, e local/estadual, 30 prêmios de R$ 50 mil. As inscrições estão abertas até 9 de abril.

Prêmio Pontos de Mídia Livre - Objetiva reconhecer e valorizar os Pontos de Cultura e/ou organizações não governamentais sem fins lucrativos que desenvolvem ou apoiam projetos de comunicação compartilhada e participativa. Serão selecionadas 60 iniciativas em duas categorias: regional/nacional, 20 prêmios de R$ 100 mil, e local/estadual, 40 prêmios de R$ 50 mil. As inscrições estão abertas até 9 de abril.
Os cinco editais foram publicados na Seção 3 das edições de terça e quarta-feira, 9 e 10 de março, do Diário Oficial da União e podem ser lidos a partir do link de cara prêmio.

Mais informações: (61) 3901-3907 e cidadania@cultura.gov.br, na Coordenação Geral de Cultura e Cidadania da SCC/MinC. (Do Ministério da Cultura

--------------------------
Xinguara

O Ponto de Cultura de Xinguara aprovado ano passado foi uma iniciativa do Instituto Araguaia, através do seu coordenador Francisco José Macedo. Portanto, vale ressaltar que todo o esforço pela aprovação desde a elaboração do projeto está creditado a equipe do INSTITUTO E Francisco Macedo.

sexta-feira, 12 de março de 2010

Professores devem paralisar nesta segunda

Assembléia dos professores realizada hoje a tarde em Xinguara pegou fogo!!

Em breve publicaremos a nota do Sintepp repudiando alcaíde da região - São os educadores exigindo a valorização.

Até que enfim...

PLENÁRIA MUNICIPAL ELEITORAL-2010.


DIA: 20 DE MARÇO-(SÁB.).
HORA: DAS 09:00 H, ÀS 12:00 H.
LOCAL: AUDITÓRIO DA UFPA - Campus-I.


__________________________________________________________________________________________________

PAUTA: 1. INFORMES, 2. IIIª CONFEREÊNCIA NACIONAL ELEITORAL-2010, 3. ELEIÇÃO DE DELEGADOS.

A falência da prefeitura

O PPS que hoje é o úncio aliado do PSDB no Pará comanda prefeitura de Tucuruí

Esta administração bateu o Record ao falir a prefeitura com menos de um ano de "administração". A representante do SINTEP descreveu a situação caótica em que se encontra a Educação municipal, a saúde pública está doente em faze terminal, e isso é apenas a ponta do iceberg. Muitas outras secretarias somente funcionam, ainda que de forma precária, graças ao espírito de colaboração dos funcionários, tudo está racionado, material de limpeza, material de expediente, e até materiais básicos como papel higiênico e copos descartáveis.
Os bebedouros da PMT são um foco expressivo de contaminação, já que a população que precisa ir até um órgão do município é obrigada a reutilizar os copos descartáveis, se expondo a inúmeras doenças infecto contagiosas, já as mulheres são as que mais sofrem com a falta de papel higiênico (isso é óbvio). Até para tomar um simples cafezinho os funcionários são obrigados a fazer coletas.
Precisamos e queremos saber como a PMT está gastando o dinheiro dos repasses. Infelizmente, quem deveria dizer (o prefeito) não diz, e quem deveria saber (vereadores) até por obrigação, também não dizem, até porque não sabem.
Enquanto isso o povo sofre, e a imprensa alugada diz que tudo está às mil maravilhas.
Para eles deve estar mesmo...

http://folhadetucurui.blogspot.com/2010/03/falencia-da-prefeitura.html

Vale condenada!

Justiça do Trabalho condena Vale a pagar R$ 300 milhões




A Vara do Trabalho de Parauapebas, no Pará, condenou nesta quarta-feira(10) a Vale a pagar R$ 100 milhões por danos morais coletivos e mais R$ 200 milhões por dumping social. O juiz Jônatas Andrade acatou ação do procurador José Adilson Pereira da Costa do Ministério Público do Trabalho contra a empresa por considerar que a gigante da mineração estava lucrando indevidamente sobre a exploração indevida de seus empregados e prestadores de serviço na região da província mineral de Carajás. Cabe recurso.

Em resumo: os trabalhadores diretamente contratados pela Vale ou por empresas que prestam serviço a ela gastam um mínimo de duas horas de deslocamento para ir e voltar às minas, valor este que não era remunerado ou descontado da jornada. A Justiça do Trabalho entendeu que a empresa deve considerar as horas in itinere e remunerá-las, respeitando o limite máximo da jornada diária de trabalho legal.

A situação de transporte para as minas de Carajás é diferente do que acontece em regiões urbanas. Não há transporte público regular disponível, a movimentação é restrita e o local de trabalho tem difícil acesso. Ou seja, o trabalhador é dependente da empresa para ir e chegar. Diz o artigo 58 da Consolidação das Leis do Trabalho: “o tempo despendido pelo empregado até o local de trabalho e para o seu retorno, por qualquer meio de transporte, não será computado na jornada de trabalho, salvo quando, tratando-se de local de difícil acesso ou não servido por transporte público, o empregador fornecer a condução”. Este é o caso da situação descrita na sentença.

O que é confirmado pela Súmula nº 90 da Jurisprudência Uniforme do Tribunal Superior do Trabalho: “O tempo despendido pelo empregado, em condução fornecida pelo empregador, até o local de trabalho de difícil acesso ou não servido por transporte público regular, e para o seu retorno é computável na jornada de trabalho”.

A condenação por danos morais e por dumping social ficou a cargo da Vale e não das terceirizadas. De acordo com o juiz, a empresa determinada suas prestadoras de serviço a não computarem as horas para não prejudicar a interpretação da legislação feita pela companhia. “A construção do artifício de fraude foi comandada pela Vale, inclusive para o não pagamento dos direitos trabalhistas”, afirmou Jônatas a este blog.

Com isso a Vale teria economizado um valor superior a R$ 200 milhões nos últimos cinco anos, praticando concorrência desleal em detrimento da qualidade de vida dos seus empregados. Esse valor decorrente de dumping social deverá ser depositado no Fundo de Amparo ao Trabalhador como reparação à sociedade e ao mercado. Os R$ 100 milhões relativos ao dano moral coletivo, segundo a sentença, terão que ser revertidos à própria comunidade afetada (o que inclui todos os municípios da província mineral de Carajás e não apenas Parauapebas) através de projetos derivados de políticas públicas de defesa e promoção dos direitos humanos do trabalhador.

A Vale está proibida de impedir que as empresas terceirizadas incluam as horas in itinere nas planilhas de custo e terá que remunerar e computar essas horas para todos os efeitos legais. A decisão também será remetida ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).


Autor/Fonte: Uol

quarta-feira, 10 de março de 2010

"Eles" não vão com "ela"

O PMDB pode até esquentar a frigideira, mas a aliança com o PT dificilmente sairá. Nos últimos dias as principais lideranças do partido no estado, com excessão do seu lider maior (Jader) que estrategicamente não diz nada, estão destilando veneno contra o governo. Para uma maior certeza disso leiam o blog do Parsifal , dê uma olhadinha no Elder.

-------------------------

E agora?

-------------------------
Atualizado

Belo Monte: A maioria não quer!

O Comitê metropolitano do Movimento Xingu Vivo para Sempre esteve na tarde de hoje reunido com o procurador da República Ubiratan Cazeta.

O objetivo da reunião foi levar solidariedade e apoio às ações do MPF, que recentemente sofreu ataque violento da Advocacia Geral da União. Algo nunca visto na História desse país.


O debate sobre Belo Monte tem mobilizado uma pororoca de opiniões e sujeitos. Trata-se do maior empreendimento do Programa de Aceleração do Desenvolvimento (PAC) do governo federal.


Um mega projeto estimado em 20 bilhões. Quantia que mobiliza uma infinidade de interesses em diferentes escalas.

Além do apoio às ações do MPF, o Comitê reforçou as exigências em relação ao cumprimento da legislação sócio-ambiental por parte do governo federal.

AQUI

Questão Agrária em debate

Amanhã (11)inicia o Seminário sobre Questão Agrária na Região Sul e Sudesrte do Pará, na Escola Nacional Floretan Fernandes da Amazônia.

Programação:

08:00 Migração - Idelma Santiago

14:00 A luta pela terra na região - Emanuel Wambergue
------------
Sexta (12)

08:00 Os grandes Projetos na região - da Floresta ao aço - Raimundo Gomes

14: 00 A caracterização do Projetos de Assentaemnto sna região - Fernando Michelotti


Essas atividades fazem parte da progração do Curso Técnico em Agropecuária do IFPA.
-------------
Sábado (13)

09:00 Juventude do Campo - Loide

14:30h Questão de Genero - Maria Suely

----------------------------------------------

terça-feira, 9 de março de 2010

O último reduto em greve!

O último reduto dos barbalhos (PMDB) no governo do PT entra em greve nesta quinta (11)

Hoje a tarde aconteceu uma assembleia dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Pará (Detran/PA) que decidiram retomar, na próxima quinta-feira (11), a greve que foi interrompida no final do mês passado.

Como o acordo com a justiça não foi cumprido pelo Governo, só resta a retomada da greve.

O que eles reivindicam:

- os servidores reivindicam aprovação e implementação da proposta de Lei de Reestruturação do órgão e implementação da gratificação de Trânsito aos servidores inativos, além de pagamento de adicional noturno e de horas trabalhadas dos Agentes de Trânsito.

-----------------------------

E o PMDB vai dizer o que?

Programação da Pinacoteca


















De 09 a 31 de março a Fundação Casa da Cultura de Marabá apresenta a exposição “MULHER! MÚSICA! MARABÁ!”, uma singela homenagem às mulheres e ao universo feminino.

Promovida pela Pinacoteca Municipal Pedro Morbach juntamente com o Arquivo Público Manoel Domingues e seu acervo fonográfico, a mostra de discos em vinil reúne 26 obras selecionadas dentre célebres representantes da Música Popular Brasileira que marcaram as décadas de 60 a 80 em seus vários gêneros, como Alcione, Elis Regina, Fafá de Belém, Gal Costa, Maria Bethânia, Perla, Simone, Joana, Jovelina Pérola Negra, Leila Pinheiro, Beth Carvalho, Clara Nunes, Baby Consuelo, Rita Lee, Elba Ramalho, Amelinha, Diana, Vanusa, Sandra de Sá, Roberta Miranda, Kátia, Ângela Maria, Marina Lima e Gretchen.
Utilizando também o acervo do setor de Antropologia, a exposição exibe ao público uma radiola, destacando o valor histórico e influência desse aparelho na sociedade brasileira. Com isso, possibilitará aos visitantes ótimas experiências: aos que pertenceram a essa brilhante época, uma boa oportunidade de reviver saudosos momentos; ao público jovem e tão cercado de modernidade, a chance de conhecer de perto o significado de como era bom ouvir música nos encantadores e famosos toca-discos.
Você e sua família estão convidados a participar dessa justa homenagem e prestigiar os encantos do universo feminino eternizado em músicas de célebres intérpretes da Música Popular Brasileira de qualidade.

Enchente de 80: 30 anos depois (X)


O tamanho das pessoas

Recebi de uma amiga e publico:

-------------------------

Variam conforme o grau de envolvimento...

Uma pessoa é enorme para você, quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado.


É pequena para você quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas:

A amizade,
O respeito,
O carinho,
O zelo,
E até mesmo o amor.

Uma pessoa é gigante para você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto com você. E pequena quando desvia do assunto.

Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma.

Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.

Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas.

Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande.
Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.

É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações.

Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma.

O egoísmo unifica os insignificantes. Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande...

...é a sua sensibilidade, sem tamanho...

segunda-feira, 8 de março de 2010

MULHER!

Hoje (08) o mundo celebrou o centenário do Dia Internacional da Mulher. As mulheres ocuparam as ruas e outros espaços para comemorar o já conquistado nesta data história de mobilização, mas também mostraram que a luta por autonomia, igualdade e direitos continua. Bandeiras históricas como o salário igual para trabalho igual, o combate à violência. devem ser pautados.

O 8 de março, em particular, não é apenas para eventualizar as comemorações individuais, mas sim denunciar a violência e a criminalização da pobreza, disseminadas no mundo e pelos governos que aplicam as politicas neoliberais.

Enchente de 80: 30 anos depois (IX)


Trabalho Escravo: No parlamento uma frente para coibir

Uma iniciativa do senador José Nery (PSOL-PA) será lançada nesta quarta-feira, A Frente Parlamentar Mista pela Erradicação do Trabalho Escravo no Brasil, 10, às 15h, na sala 19 da Ala Alexandre Costa, no Senado Federal. Mais de 240 assinaturas de senadores e deputados federais que vão integrá-la foram colhidas até agora. Durante a instalação, serão escolhidos os dirigentes e o estatuto da Frente será aprovado.

O objetivo é mobilizar o Congresso Nacional em torno de ações que mudem a legislação vigente em favor da eliminação do trabalho escravo no país. De 1995 a 2009, mais de 36.000 pessoas foram resgatadas pelo Ministério do Trabalho em situação análoga à escravidão. Nesse período, mais de 10.000 estavam no Pará.

Educação do Campo: Inicia mais uma etapa

























































Teve inicio hoje (08), mas uma etapa do Curso Técnico em Agropecupária integrado ao Ensino Médio com ênfase em Agroecologia, do Campus Rural de Marabá do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - IFPA.

A turma de 98 educandos provenientes de mais 30 assentamentos da região sul e sudeste do Pará deve permanecer por vinte e cinco dias no chamado Tempo Escola. São alunos de mais de treze municipios, que após a formação devem atuar na região contribuindo com a agricultura familiar e o desenvolvimento sustentável, com novas práticas e uma concepção transformadora.

Atenção Sema e Semma!

O Frigorífico Frigol (Ex- Bertim) está exalando mau cheiro nos últimos dias.

Pelos quatro canto da cidade, onde se anda sente-se o odor que só pode ser proveniente do processamento inadequando das vísceras. Então apelamos para os orgãos de licenciamento e monitoramento do processo operacional para que tomem as devidas providências.

==========================

Aguardamos a solução!

Enchente de 80: 30 anos depois (VIII)


sábado, 6 de março de 2010

Viva a luta!








Em Marabá a programação em comemoração ao dia internacional da mulher será pautado por eventos que proporcionam a reflexão.

Na Cabanagem (folha 21) as mulheres do campo terão o dia de seminário com várias palestras e aprofundamento da luta. No ginásio da Escola Irmã Teodora, as organizações da cidade farão várias atividades que abordam a questão da violência contra mulher.

----------------------
Outros eventos devem acontecer, porém com um carater mais festivo.


Exemplo?











Out-doores espalhados pela cidade estampa o aniversariante do dia.

100 anos de luta!


A LUTA COMEMORAMOS OS 100 ANOS DO 8 DE MARÇO

Há 100 anos, Clara Zetkin, dirigente do Partido Social Democrata Alemão, viu aprovada sua proposta de instaurar o 8 de março como Dia Internacional das Mulheres. Essa referência histórica, por si só, já seria suficiente para demarcar a data com seu sentido principal: a luta. Foi nesse caminho que as mulheres foram para as ruas em todas as partes do mundo, inúmeras vezes: pelo direito ao voto, a salários iguais, para denunciar a violência cotidiana a que são submetidas, desde a humilhação doméstica à mais brutal violência física.
Em um país com uma das piores desigualdades sociais do mundo, com concentração de terra, renda e poder não mãos de uma elite, marcado profundamente pelo latifúndio e pela exploração imperialista, os impactos recaem fortemente sobre as mulheres. De acordo com uma pesquisa da UFRJ, 80% do total de pessoas sem acesso à renda no Brasil são mulheres. E são elas majoritariamente que são submetidas a jornadas duplas ou triplas de trabalho, encarado muitas vezes como “ajuda” e sem remuneração.
No campo, essa realidade fica ainda mais marcante. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), somente 1% das propriedades rurais do mundo estão em nome de mulheres. E na Reforma Agrária também o índice é baixo: menos de 15% das terras são registradas em nome de mulheres. Cerca de 6,5 milhões de agricultoras são analfabetas. O modelo de produção priorizado pelo Estado brasileiro – revelado com detalhes pelo último Censo Agropecuário – faz com que existam 15 milhões de sem-terra no país. Destes, no mínimo, 50% são mulheres. Por trás do grande número de pessoas sem acesso à terra, um dado do Censo expressa a contradição: apenas 1% dos proprietários de terras no Brasil detém 46% do território agricultável.
O agronegócio – que recebe a maior parte dos investimentos públicos para a produção – acumula mais um vergonhoso título para o Brasil. Depois de ser o principal consumidor de agrotóxicos, é agora o segundo país do mundo em área cultivada de transgênicos. Enquanto os países desenvolvidos seguem o caminho inverso, preocupando-se com a qualidade da alimentação, nossa população precisa se envenenar para garantir os lucros das transnacionais. Isso porque tentaram convencer o mundo que os transgênicos acabariam com a necessidade de pesticidas. Então como entender essa imensa quantidade de venenos para manter a produção transgênica? O Censo demonstrou que quase 80% dos proprietários rurais usam agrotóxico, muito mais do que o necessário. O imenso volume de herbicidas aplicados no Brasil contamina os solos, os mananciais e até mesmo o aqüífero Guarani. A contaminação chega até nós pela água que bebemos e pelos produtos agrícolas irrigados com a água contaminada.
Não faltam dados que comprovam os malefícios sobre a saúde humana dos agrotóxicos e dos transgênicos, muitas vezes sobre a mulher, como a contaminação do leite materno e impactos na fertilidade. Mas nada disso é motivo para o perverso modelo do agronegócio deixar de seguir seu rumo.
E por isso as mulheres camponesas se mobilizam, enfrentam a opressão e a exploração. Não aceitamos o silêncio. Todos os anos, assumimos a responsabilidade histórica legada pelas socialistas. Neste ano, nos organizamos na Jornada de Luta contra o Agronegócio e contra a Violência: por Reforma Agrária e Soberania Alimentar. Vamos para as ruas em todo o país colocar para a sociedade nosso projeto, nossa alternativa pela saúde, pela autonomia, pela igualdade, pelo fim da exploração. Nos somamos com as mulheres das cidades, que também travam há décadas lutas fundamentais para toda a sociedade brasileira. Sabemos que é este o único caminho possível para conquistar nossos direitos. www.mst.org.br