sábado, 13 de novembro de 2010

QUEM QUER DINHEIROOO?

A Medida Provisória 443, que autorizou a compra de bancos privados pela CEF e Banco do Brasil, previa que parte do valor gasto na aquisições seria reservado para se cobrir “passivos contingentes não identificados”. Na época, o PSOL apresentou a Emenda nº 21 à MP 443, prevendo que a cobertura de tais passivos teria de ser responsabilidade dos ex-controladores da instituição adquirida. Caso a emenda tivesse sido aprovada, o país teria uma garantia maior da preservação do Erário público neste episódio da fraude do Panamericano (Grupo Silvio Santos). LEIA MAIS AQUI

Nenhum comentário: