segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Agroecologia em debate (II)

Como o futuro da Amazônia tem feito parte de agendas nacionais e internacionais, os termos AGROECOLOGIA e SUSTENTABILIDADE precisam ser incorporados na região de uma forma mais operacional, ou seja, realmente considerar os contextos regionais. Isto ajudaria a evitar uma generalização perigosa de significados mais relacionados com o centro sul brasileiro que propriamente com a realidade amazônica. E o centro desta preocupação ganha consistência se considerarmos que uma grande parte das atuais políticas públicas passa a assumir o conceito de AGROECOLOGIA, mesmo que este represente mais a realidades das regiões de clima temperado e não os biomas tropicais.

Uma estratégia fundamental para contribuir numa construção mais territorializada do significado de sustentabilidade e agroecologia se concentra nas recentes políticas públicas e em experiências-piloto desenvolvidas na mesorregião. Estas experiências inovadoras têm como eixo central a Educação do Campo e tem aglutinado vários atores sociais e instituições, como: a) Instituições Federais e entidades com experiências na formação técnica com ênfase na agroecologia; b) Inovações tecnológicas introduzidas por pesquisadores e assessorias técnicas; c) inovações realizadas pelas famílias que habitam nos espaços rurais de território e tem estabelecido atividades produtivas com base em princípios agroecológicos.
 
I Seminário Regional de Agroecologia
Local: Auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Marabá – PA).
9 e 10 de dezembro de 2010.

Nenhum comentário: