quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Se não tem FECAM, vamos de FEMPA!

Continuam abertas desde o dia 02 de agosto as inscrições para o FEMPA – Festival de Música de Parauapebas. O festival está em sua quarta edição e visa a fortalecer o intercâmbio cultural, valorizar e incentivar a criação musical da região, além de dar visibilidade a novos talentos.
Este ano, a novidade é a premiação extra “Prata da Casa”, que será entregue ao concorrente de Parauapebas com melhor pontuação no concurso. Quem faturar o prêmio recebe, além do troféu, uma quantia de 2.500 reais. Ao todo são 24 mil reais em premiação, distribuídos em 1º, 2º e 3º lugares, melhor intérprete, melhor letra, voz do povo e prata da casa.
O evento promovido pela Prefeitura Municipal de Parauapebas já tomou expressão nacional. Em 2009, sete Estados entraram na disputa com 80 músicas inscritas. Destas, 24 foram selecionadas e fizeram uma disputa de alto nível nos três dias do festival

Um comentário:

CLUBE DE XADREZ MARABÁ disse...

Destaque Empresarial e a Responsabilidade Social

No município de Marabá afagar o ego de empresários e políticos é uma arte e um bom negócio. Pelo menos é o que penso quando vejo a divulgação de destaques empresariais de um determinado instituto de pesquisa.

Os empresários e políticos locais abraçam muito fortemente estes órgãos por lhes darem uma visibilidade, fruto de “pesquisa no comércio local”.

Olhando as páginas de um noticioso local, vejo a chegada de um dirigente de um órgão de pesquisa que, realizará a 11ª Festa de Condecoração. Porém, o que não se sabe é a origem deste, de que forma é feita esta pesquisa ou se é mesmo realizada. O que acontece, é que rende uma fortuna aos seus realizadores. Isto sem contar que a entidade não apresenta o seu site, sua metodologia, nada.

A Cidade de Marabá não precisa destes oportunistas que não possuem instalação local e nem contribuem para o crescimento empresarial, político e social.

O que precisa para ser reconhecido para receber uma condecoração? Basta aceita o pagamento da referida comenda que lhe dará direito ao baile, jantar e publicidade.

O que vejo é que não há nenhum fundamento a tal pesquisa. Muito menos são reconhecidas as melhores empresas. Tudo é em função de uma imagem de sucesso e a contrapartida financeira ao instituto.

A sociedade precisa abrir os olhos e fugir destas artimanhas. Não estou dizendo que se trata de um golpe, pode ser que não seja. Como a entidade não está estabelecida em Marabá e nem se sabe onde, como não encontramos o site e etc, fiquemos precavidos com estes recohecimentos fáceis.

Por outro lado, quais os critérios para receber esta comenda, você sabe? Tempo de funcionamento, limpeza e higiene, produtos fiscalizados, responsabilidade social, investimento na cidade e nos seus funcionários.

Lamento mais não me convence a tal pesquisa e a credibilidade da entidade. Pesquisei o nome e a sigla para ver se encontrava o site da “danada”. Não encontrei nada. Mas, fiquei sabendo que a mesma aplica a mesma estratégia no Brasil todo e ninguém fica incomodado.

Vale a pena se aprofundar neste assunto e divulgar muito. Tem muita gente pagando caro e o dinheiro sumindo da praça de Marabá.

Francisco Arnilson de Assis
8166-1616