terça-feira, 10 de agosto de 2010

15 anos sem o mestre Florestan Fernandes


O sociólogo Florestan Fernandes, um dos maiores pensadores da realidade brasileira, morreu há 15 anos, em 10 de agosto de 1995.

Defensor da educação pública, gratuita e de qualidade, nos anos 60 participou de uma campanha pelo país a favor da escola pública, expondo uma das falhas mais dramáticas da sociedade brasileira, que é o descaso pela democratização e generalização do ensino.

 

Cassado com base no AI-5, em 1969, deixou o país e deu aulas nas universidades de Columbia (EUA), Toronto (Canadá) e Yale (EUA). Voltou ao Brasil em 1972 e passou a lecionar na PUC-SP. Não procurou reintegra-se à USP, da qual recebeu o título de professor emérito em dezembro de 1985.

Clássico

Um comentário:

Anônimo disse...

Um sociólogo que se preze tem que ler