segunda-feira, 10 de maio de 2010

Trabalhadores da educação pública estão em greve no Pará

Os trabalhadores da educação pública no Pará resolveram decidiram iniciar na ultima sexta feira (07) de maio, por tempo indeterminado. As discussões da categoria com o governo sobre questões salariais e por melhores condições de trabalho já duram mais de três anos. A decisão foi tomada em assembléia realizada no dia 27 de abril com a presença de mais de 2.000 pessoas.
Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), a proposta de Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), do Governo do Estado, não representa avanços em relação ao Estatuto do Magistério aprovado ainda na década de 80.
De acordo com a entidade, a proposta do Governo não estabelece o piso salarial, não contempla toda a categoria, pois se restringe ao magistério (professores e técnicos em educação), não beneficia o professor com nível médio na progressão vertical - na progressão horizontal não define o interstício e não assegura a progressão de fato e depende de autorização da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof). O percentual estabelecido é de apenas 0,5% (no Estatuto do Magistério, o interstício é de dois em dois anos e o percentual é de 3,5%).
Durante esse período, o senador José Nery tem dado apoio incondicional aos trabalhadores da educação no Pará. No dia 20 de abril, o parlamentar participou de um ato público do Sintepp em frente ao Palácio dos Despachos e cobrou do Governo a apresentação de PCCR que satisfaça os interesses da categoria. Uma comissão de manifestantes foi recebida pelo secretário-chefe da Casa Civil, Everaldo Martins. Porém, não houve avanços nas negociações.
No ato público do dia 20, Nery conversou com uma comitiva de estudantes e professores da Escola Estadual Ernestina Maia, localizada no município de Moju, no nordeste paraense. Em manifestação, o grupo cobrou da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que a reforma da escola seja retomada.
Assessoria de Imprensa do senador José Nery com informações de Walmir Freire

Nenhum comentário: