domingo, 9 de maio de 2010

Destaque: Os filhos dos senadores!

O noticiário deste domingo 0(9) é a investigação da PF que levantou indícios de que o empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), enviou ilegalmente para fora do país dinheiro desviado de obras públicas. Por isso, ele foi indiciado nesta sexta-feira (7) por evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Conforme o jornal Folha de São Paulo, autoridades da China confirmaram ao Ministério da Justiça brasileiro, no final do ano passado, que Fernando remeteu US$ 1 milhão para a província chinesa de Qingdao a partir de uma conta nas Bahamas, paraíso fiscal do Caribe. A PF comprovou na Receita Federal que esse dinheiro não foi declarado no Brasil pelo filho do presidente do Senado. O empresário Fernando Sarney nega sistematicamente as acusações.

--------------------------------------------------------
O Outro!
Suspeição de ligações com um dos líderes da máfia chinesa em São Paulo, o secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior, filho do Senador Romeu Tuma (PTB) está envolvido em novas denúncias. Gravações telefônicas da Polícia Federal revelam que ele tentou, em junho do ano passado, amenizar um flagrante no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, que levara à apreensão de US$ 160 mil e à detenção de sete pessoas. De acordo com reportagem publicada no jornal O Estado de S. Paulo, o dinheiro estava na bagagem de familiares da deputada estadual Haifa Madi (PDT) e seria levado para Dubai, nos Emirados Árabes. A informação é do jornal O Globo.-

------------------------------------------------------------------------

3 comentários:

Anônimo disse...

Corrupção se combate com Punição, mas no pais da impunidade veremos o bonde passar.

Anônimo disse...

Esses são os aliados e amigos do lula e do PT.

Poetas Caiçaras disse...

A matéria de O Globo está errada. Eram 123 mil dólares, num grupo de 11 pessoas, sendo que sete ficaram detitas no aeroporto. Neste grupo, duas pessoas era familiares da deputada Haifa Madi, ela não estava lá e nem ia viajar.
A deputada ligou apenas para seus advogados em busca de informações sobre o ocorrido. Existia a dúvida se o limite rea 10 mil dólares ou reais. E foi isso que foi perguntado.