segunda-feira, 29 de março de 2010

A areia componente básico da construção obteve o maior faturamento em 2006


















Na semana passada vimos uma manifestação acontecer em Marabá, tratava-se dos "caçambeiros" extratores de areia e seixo no leito do rio Itacaíunas e Tocantins, que agora tiveram a atividade suspensa pelo IBAMA.

Dados apresentados ano passado sobre a produção dessa atividade é assustadora, os números comprova que essa atividade além de detonar com os rios, também é detentora de um dos maiores indices de geração de renda no estado do Pará. Os dados são da SEFA (2006) e foram apresentados durante oficina de elaboração do Plano Estadual de Habitação de Interesse Social.
Como um dos principais insumos utilizados pela construção civil, e pelo volume de empreendimentos que estão projetados para Marabá, essa é apenas mais uma onda, pois até agora não apresentaram uma alternativa para este setor.

Um comentário:

Joao disse...

Caro Ribamar falando em areia e construção...aqui na cidade pioneira a demora em concluir o termino do templo da assembléia de
Deus está deixando os evangélicos irritados. já se passaram quase 6 anos dese o incêndio que destruiu o antigo templo na rua 13 de maio. e de lá parea cá tem sido uma verdadeira prova de paciência para os seguidores dessa religião.
Os evangélicos estão amontoados em um velho galpão na rua 7 de junho a espera que se conclua o término da construção. Já foi marcada diversas vezes a inauguração e ela nunca acontece...