quinta-feira, 22 de outubro de 2009

ZEIA

As zonas de interesse ambiental contidas no Plano Diretor de Marabá começam ser degradadas. No início do mês este pôster foi pessoalmente no MP fazer a denúncia contra a prefeitura por ter permutado parte de uma área que pertence a ZEIA (aterro da entrada da Avenida Antonio Maia), com um empresário. O poster levou em mãos cópia dos artigos do Plano Diretor que trata da questão, mas até agora não houve embargo da obra.

Essa semana uma outra área que também faz parte da ZEIA, mas precisamente nos fundos da Vila Militar Castelo Branco até o início do novo aterro da duplicação da rodovia Transamazônica, teve iniciada uma outra “obra”, pelo menos é o que se avista, com a presença de tratores revirando árvores e abrindo ruas.

E agora MP?

E a prefeitura cumpre com seu Plano?

Um comentário:

Anônimo disse...

Já estão levantando um prédio no local. Poster, você lembra a história da igreja na velha Marabá? A obra chegou a ser embargada pelo Dr. Jorge Bicharra mas não deu em nada. A obra avançou pela rua e ninguem fez nada. Em Marabá ninguém respeita calçada, as obras são feitas de qualquer maneira. Código de postura não existe