quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Vale: Cuidado com a Tuíra!

A provável entrada da Vale no consórcio Belo Monte reforçaria o futuro consórcio do grupo Suez que, pelo rumo atual das negociações, deve entrar na briga contra um outro liderado pela Odebrecht. O grupo baiano já disse que pretende participar do leilão. Vale manifestou interesse por Belo Monte principalmente por causa dos negócios de alumínio que toca na região e que demandam muita energia, como Albrás e Alunorte.
O governo tem no momento duas urgências antes da licença prévia. A primeira é a manifestação do Tribunal de Contas da União sobre a documentação enviada dois meses atrás pela EPE sobre a construção da usina e da forma de licitação. Sem a anuência do TCU o processo não tem como ir adiante. A segunda é a Declaração de Recurso de Disponibilidade Hídrica a ser emitida pela Agência Nacional de Águas. Somente de posse dessa declaração será possível precisar qual será a energia firme da usina do rio Xingu.

O governo disse que a Eletrobrás pretende ter até 49% do investimento da hidrelétrica. Belo Monte potência para gerar 11 mil MW, mas deve gerar metade disso por ser uma usina sem reservatório. Aqui

Nenhum comentário: