quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Sul e Sudeste do Pará: Amazônia!

No lugar que havia mata,
Hoje há perseguição.
Grileiro mata posseiro
Só pra lhe roubar seu chão.
Castanheiro, seringueiro
Já viraram até peão,
Afora os que já morreram
Como ave de arribação.
Zé de Nana ta de prova
Naquele lugar tem cova,
Gente enterrada no chão.
Pois mataram índio,
Que matou grileiro,
Que matou posseiro,
Disse o castanheiro
Para o seringueiro
Que um estrangeiro
Roubou o seu lugar.”
(Trecho da música “Saga da Amazônia”, de Vital Farias)

Um comentário:

Sarmento disse...

estive sobravoando alguns muncipios dqui da região, e comecei a refletir sobre essas pairagens. Tudo destruido! è a força do capital com a complascencia dos governos.