quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Suplicy faz leitura de manifesto em defesa do MST no Senado

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) fez a leitura no plenário do Congresso Nacional do Manifesto em Defesa da Democracia e do MST (ouça em www.senado.gov.br/agencia/verNoticia.aspx?codNoticia=95873&codAplicativo=2 ), que foi entregue ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), por senadores, deputados e representantes de entidades da sociedade civil, nesta terça-feira (29/9).
O manifesto, que recebeu mais de 4000 assinaturas, foi lançado por intelectuais, escritores, artistas, partidos, entidades nacionais e internacionais, na semana passada.
Um pedido de CPI contra o MST foi protocolado pela senadora Kátia Abreu (DEM-TO), os deputados federais Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Onyx Lorenzoni (DEM-RS), líderes da bancada ruralista no Congresso Nacional. O manifesto avalia que essa iniciativa é uma represália à bandeira da atualização dos índices de produtividade.
Estiveram presentes à entrega do manifesto, no gabinete da presidência do Senado, os senadores João Pedro (PT-AM), Fátima Cleide (PT-RO), Serys Slhessarenko (PT-MT) e José Nery (PSOL-PA), a deputada Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) e o deputado Dr. Rosinha (PT-PR), o escritor Hamilton Pereira (com pseudônimo Pedro Tierra) e Zaré Brum Soares, assessor da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), o bispo emérito de Goiás dom Tomás Balduíno e o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Augusto Chagas.
Manifesto
O manifesto em defesa do MST surgiu a partir da iniciativa do presidente da Abra (Associação Brasileira de Reforma Agrária), Plínio de Arruda Sampaio (que também é lider do PSOL em São Paulo);

Nenhum comentário: