sábado, 7 de março de 2009

"quem cala consente"

O irmão da governadora Ana Julia (PT) ficou o tempo todo calado, e o senador Magno Malta (PR) deixou seu recado:“Se o senhor está sendo acusado e prefere se calar, faz nos lembrar a todos um velho ditado, o de que quem cala consente”.

João Carlos de Vasconcelos Carepa se manteve mudo do início ao fim, apenas repetindo pausadamente uma resposta padrão: “exerço o meu direito constitucional de permanecer calado”. Sempre ao lado do criminalista Américo Leal.

Nenhum comentário: