terça-feira, 17 de março de 2009

Psol pediu cassação de deputado acusado de pedofilia

O Partido Socialismo e Liberdade protocolou, na manhã desta segunda-feira (16), na Assembléia Legislativa do Pará, um pedido de cassação do mandato do deputado estadual Luís Sefer (sem partido), acusado de abusar sexualmente de uma menina de 9 anos, por três anos consecutivos.

O pedido de cassação foi entregue nas mãos do presidente da Casa Legislativa, Domingos Juvenil, no dia em que a CPI da Pedofilia, da Alepa, começou a ouvir, em depoimento, seis acusados de crimes de violência sexual contra crianças e adolescentes, entre eles o deputado Luís Sefer.

Para a presidente do Diretório Estadual do PSOL, Araceli Lemos, houve quebra do decoro parlamentar. 'Por se tratar de uma autoridade pública, alguém que deveria honrar o mandato, os atributos de seu mandato, por não ter correspondido a suas competências', justificou Lemos.

Ainda segundo Lemos, a representação não é uma atitude contraria a CPI da Assembléia Legislativa. 'É mais uma ação individualizada contra o deputado, que está envolvido em meio a essas denúncias', esclarece.

Para embasar o pedido, o PSOL juntou vários documentos relativos ao caso, entre eles, depoimentos do acusado à CPI da Pedofilia do Senado, que esteve em Belém há duas semanas. 'Para nós não são mais indícios, mas sim evidências que ligam ele a este crime hediondo', afirma a ex-deputada.

O documento onde o PSOL solicita a cassação de Luís Sefer, deve ser encaminhado à recém eleita Comissão de Ética da Assembléia Legislativa que vai deve avaliar o pedido, baseado nos documentos apresentados pelo partido. (Portal ORM)

Nenhum comentário: