domingo, 1 de março de 2009

O Inferno de Dantas continua

E não adianta o ministro Gilmar "Dantas" espernear, porque as terras serão todas ocupadas!!

Cerca de 240 famílias ligados ao MST ocuparam hoje em Marabá, a fazenda Cedro, "pertencente" ao Daniel Dantas, aquele amiguinho do presidente do STF Gilmar Mendes.

A fazenda Cedro é agraciada pela excelência na produção de gado zebu, e outras marcas de qualificação. No blog O Furo, o jornalistsa Rogério Almeida conta detalhes do porocesso de "aquisição da fazenda":


O antigo castanhal foi transferido através da ferramenta jurídica do aforamento, para ser exploração extrativa pela família Mutran, em particular o pecuarista Benedito.

Ao longo os anos o castanhal deixou de existir e em seu lugar surgiu o pasto. No Pará o aforamento abrange um período de concessão de 1955 a 1966. A família Mutran foi a principal oligarquia do sudeste do Pará.

É conhecida pela forma truculenta com que costuma tratar os seus adversários e pela prática de mão de obra escrava em áreas que controlou.

Cabaceiras, desapropriação depois de 10 anos de ocupação, Mutamba e Peruano freqüentaram a lista suja do trabalho do Ministério Público do Trabalho (MPT) nos anos de 2003 e 2004.

Naquele período receberam a multa de maior robustez da história do MPT, um milhão e trezentos mil.

Com a ocupação da fazenda Cedro, agora são três as fazendas ocupadas pelo MST que envolve o nome da Pecuária Santa Bárbara. Ontem (28/02) o movimento rompeu as cercas da fazenda Espírito Santo, em Xinguara e em agosto do ano passado ocupou a Maria Bonita, no município de Eldorado dos Carajás.

Um comentário:

amancio disse...

E a Fazenda Taboquinha está na lista???