sábado, 7 de março de 2009

MP pede prisão preventiva

A denúncia do Ministério Público sobre o caso do deputado Luiz Sefer (DEM) e o pedido de prisão preventiva do parlamentar foram anunciados por Magno Malta durante a sessão da CPI. A notícia foi recebida com aplausos pelo público presente.

O deputado só poderá ser processado com a aprovação do plenário da Assembleia Legislativa. Sobre a cassação, só a Comissão de Ética da Casa tem a prerrogativa de aprovar o parecer. O pedido de abertura de processo de cassação por quebra de decoro parlamentar pode ser feito pela CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes da AL. Ele só pode ser preso se for cassado. Segundo o relator da CPI, deputado Arnaldo Jordy ( PPS), a situação está sob análise. “Não posso adiantar nada para evitar que se faça prejulgamento. Mas o deputado Sefer deve ser ouvido pela nossa CPI “, disse.

Para Magno Malta, a responsabilidade sobre o caso Sefer é toda da AL agora. Ele preferiu não associar o fato da denúncia ter sido feita enquanto a CPI do Senado está em Belém e como depoimento, realizado na última quinta-feira,do deputado considerado contraditório pelos senadores. Se o mutismo do acusado perante os membros da CPI complicaram aparentemente ainda mais a situação de João Carlos de Vasconcelos Carepa, reforçando a convicção de sua culpabilidade, conforme deixou claro o senador Magno Malta, as informações prestadas ontem por outra depoente deixaram também em situação ainda mais embaraçosa o deputado Luiz Sefer
.
Fonte: Diário do Pará

Nota do Poster:

E agora deputados?

Nenhum comentário: